Grupo protesta contra a reforma da Previdência no acesso à residência de Maia

Sindicalistas ironizam a reunião e tomam sopa em contraponto ao que chamam de 'banquete dos privilegiados'; presidente da Câmara recebe Temer, ministros e aliados em jantar para debater a proposta

Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

03 Dezembro 2017 | 19h25

BRASÍLIA – Cerca de 30 pessoas protestam na entrada de residências oficiais dos ministros, onde fica a casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que recebe neste domingo, 3, o presidente Michel Temer, ministros e aliados para um jantar para debater a reforma da Previdência.

Representantes da Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras (Fasubra) ironizam a reunião e estão tomando sopa em contraponto ao que chamam de "banquete" que será servido daqui a pouco aos políticos.

++Sem reforma da Previdência, verba para saúde e educação diminui até secar em 2028

Os manifestantes exibem faixa com o seguinte dizer: "Sopão dos trabalhadores X banquete dos privilegiados".

Também carregam outra em que está escrito: "Se votar pela reforma da Previdência, não volta", numa referência às próximas eleições e ao risco de quem votar pela reforma não conseguir ser reeleito.

 

Mais conteúdo sobre:
reforma previdenciária Rodrigo Maia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.