1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Impressoras 3D já são usadas para produzir armas

Economia & Negócios

06 Maio 2013 | 17h 58

Autoridades acompanham grupos que trocam informações sobre o tema na internet, mas não podem proibir experiências

 

A primeira arma do mundo feita com a tecnologia de impressão 3D foi testada com sucesso nos Estados Unidos. A notícia foi dada pela BBC, que divulgou um vídeo mostrando como a arma foi produzida por um estudante de direito americano de 25 anos.

O estudante e seu grupo defendem a liberdade das pessoas de utilizarem a tecnologia para desenvover armas de fogo em casa. Eles pretendem compartilhar as informações sobre a primeira experiência feita no sábado, 4.

Os defensores de programas de desarmamento criticam o projeto. Autoridades policiais informam que acompanham de perto os passos dos administradores do grupo.O problema é que a Primeira Emenda da Constituição americana garante a liberdade de expressão e a Segunda Emenda, o direito de portar armas.

As impressoras 3D podem ser usadas com finalidade industrial e também são capazes de imprimir qualquer tipo de objeto dentro de casa.

Victoria Baines, do centro de cibercrime da Europol, declarou à BBC que os criminosos sempre buscaram rotas tradicionais para obter armas de fogo, mas agora as coisas começam a mudar: "Com essa tecnologia de fácil utilização, novos riscos começam a surgir".

Cody Wilson, o estudante da Universidade do Texas, foi quem divulgou a informação de que a arma impressa em 3D funcionou como uma arma normal: "Muita gente não acreditava que isso pudesse ser feito", declarou.

A arma foi feita em uma impressora 3D que custou US$ 8.000 no site de leilões online eBay, informou ele à BBC.

A arma foi montada a partir de componentes impressos separados feitos de plástico ABS - somente o pino de disparo foi feito a partir de metal.

O estudante, que se define como 'cripto-anarquista', disse que seus planos para tornar o projeto disponível eram um exemplo de liberdade.

Ele disse à BBC: "Existe uma demanda por armas, mas no mundo inteiro há países que proibem as pessoas de ter uma arma de fogo. Agora isso não é mais verdade. Estamos em um mundo com tecnologia onde se pode fazer o que quiser. Não cabe aos políticos definir mais nada."

Para fazer a arma, ele recebeu uma licença de fabricação e do vendedor do Bureau de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos dos EUA.

Donna Sellers, da ATF, disse à BBC News que a arma impressa em 3D é uma arma legal nos EUA.

"Uma pessoa pode fabricar uma arma de fogo para uso próprio, mas a produção para venda exige uma licença", explicou.

As impressoras 3D imprimem produtos de plástico, mas as industriais também imprimem em metal.  Fios de plástico de diferentes cores são enrolados e colocados dentro de impressoras como se fossem as tintas de uma de papel.  O plástico é derretido a altas temperaturas e o líquido é pingado sobre uma superfície para dar forma tridimensional ao objeto.

As impressoras 3D custam pouco menos de US$ 2 mil, e servem especialmente para arquitetos e engenheiros construírem maquetes em seus escritórios. Eles podem imprimir imagens em três dimensões de projetos no Autocad.

O grande temor envolvendo as impressoras 3D é o seu uso para a fabricação de armamentos.  Um grupo de estudantes da Universidade do Texas lançou um projeto chamado Defense Distributed para criar arquivos na internet que podem ser baixados por qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo e impressos em uma impressora 3D.