1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Índice de serviços reduz deflação na 1ª prévia, diz Fipe

DENISE ABARCA - Agência Estado

10 Junho 2014 | 15h 53

O Índice Geral de Serviços (IGS) registrou deflação de 0,02% na primeira quadrissemana de junho, menor do que a de 0,12% apurada no fechamento de maio. A informação é da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A desaceleração da queda, segundo o coordenador do IGS, André Chagas, está relacionada sobretudo com o comportamento do item água e esgoto, que está sentindo menos os efeitos da redução do consumo de água estimulado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). "(O item) Já está começando a devolver a queda. Na medida em que esse evento da redução do preço de água vai se dissipando, vamos começar a ver esse índice de serviços acelerar", disse.

O item água e esgoto registrou queda de 7,18% no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da primeira quadrissemana de junho, ante recuo de 10,17% no fechamento de maio, levando o grupo Habitação a zerar a deflação de 0,24% no IPC. No IGS, o efeito da queda deste item é muito mais forte do que no IPC, uma vez que Habitação, segundo Chagas, "é quase metade do índice de serviços", enquanto que, no IPC, é de 31%. O IPC da primeira quadrissemana de junho subiu 0,22%, ante 0,25% no encerramento de maio.

"Talvez ainda vejamos algo desse efeito da redução dos preços da água na próxima semana. Provavelmente a partir da terceira semana, e certamente no final do mês, o impacto sobre serviços terá se dissipado", comentou Chagas.