1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Índice fecha em queda à espera de pesquisa e digerindo medidas do BCE

PRISCILA JORDÃO - Reuters

05 Junho 2014 | 18h 07

O principal índice da Bovespa encerrou em queda nesta quinta-feira, com investidores especulando sobre o resultado de pesquisa eleitoral do Datafolha e reavaliando medidas de estímulos do Banco Central Europeu (BCE), que haviam animado o mercado pela manhã.

O Ibovespa caiu 0,53 por cento, a 51.558 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 5,2 bilhões de reais.

Mais cedo, o índice chegou a avançar 0,8 por cento diante da expectativa de que os juros mais baixos na Europa possam aumentar o ingresso de recursos no Brasil, em um ambiente de maior liquidez global após as medidas do BCE.

O BCE cortou todas as suas principais taxas para mínimas recordes e, pela primeira vez, adotou taxa de depósito negativa.

No início da tarde, contudo, o mercado brasileiro esvaziou os ganhos, conforme investidores reavaliaram as medidas.

"Quando a política é heterodoxa, o mercado demora um pouco para digerir. Não dá para apostar em uma direção sem clareza do impacto real na economia... E o investidor daqui está sem confiança", disse o sócio da Humaitá Investimentos, Frederico Mesnik, referindo-se às baixas expectativas de crescimento para a economia doméstica.

Além disso, o mercado seguiu na expectativa de pesquisa eleitoral do Datafolha, que deve ser divulgada nesta semana.

Segundo o colunista Lauro Jardim, da revista Veja, o PT aguarda números semelhantes aos da pesquisa encomendada pela campanha da presidente Dilma Rousseff ao instituto Vox Populi e recebida pelo partido na quarta-feira. No levantamento, a presidente aparece com 40 por cento das intenções de voto e o principal candidato da oposição, Aécio Neves, com 21 por cento, disse o colunista.

"Talvez o mercado tenha criado expectativa de que a Dilma fosse cair mais ou a oposição crescer mais", disse o economista Hersz Ferman, da Elite Corretora.

As ações da estatal Petrobras, que têm reagido fortemente às pesquisas, exerceram a maior pressão de queda sobre o Ibovespa nesta sessão.

O mercado também mostrou cautela antes da divulgação do relatório de emprego dos Estados Unidos, na sexta-feira, que deve servir de base para o banco central norte-americano avaliar a força da economia e o futuro das taxas de juros.

Por aqui, enquanto Sabesp e Suzano tiveram as maiores quedas percentuais, as ações do Grupo Pão de Açúcar despontaram entre as maiores altas do índice. A varejista subiu depois de ser protocolado pedido de registro relativo a uma potencial oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Cnova nos Estados Unidos. A Cnova reúne operações de comércio eletrônico do GPA e do seu controlador francês Casino.

Fora do Ibovespa, a ação da varejista online B2W subiu 8,59 por cento depois de acionistas aprovarem um aumento de capital de 2,38 bilhões de reais. A operação é considerada essencial para melhorar a estrutura de capital da empresa.