1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Índices acionários dos EUA fecham em baixa após aumento das tensões na Ucrânia

REUTERS

22 Agosto 2014 | 18h 58

Dois dos principais índices das bolsas norte-americanas fecharam em baixa nesta sexta-feira, refletindo o aumento da tensão entre Ucrânia e Rússia e comentários da presidente do Federal Reserve Janet Yellen, que não deu pistas sobre o rumo dos juros.

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 0,22 por cento, a 17.001 pontos. O S&P 500 perdeu <.SPX> 0,2 por cento, a 1.988 pontos. O Nasdaq <.IXIC> subiu 0,14 por cento, para 4.538 pontos.

O S&P 500 recuou após ter batido nova máxima histórica na véspera, depois que autoridades ucranianas disseram que a Rússia havia lançado uma "invasão direta" através do envio de um comboio de caminhões pela fronteira.

A Rússia sustenta que os caminhões estão levando ajuda humanitária, mas o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, condenou a ação.

Os mercados também foram pressionados por comentários em Jackson Hole, Wyoming, onde Yellen e o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, falaram sobre o mercado de trabalho. Yellen não deu um cronograma para a subida das taxas de juros pelo Fed, e disse que com a ociosidade ainda restante no mercado de trabalho "não há receita simples para uma política adequada". [nL2N0QS11W]

Os comentários foram "mais contracionistas do que o mercado estava prevendo", porque Yellen deixou em aberto a possibilidade do Fed aumentar os juros mais cedo do que o esperado, disse Karyn Cavanaugh, estrategista sênior de mercado da Voya Investment Management.

Apesar das perdas do dia, todos os três principais índices registraram ganhos para a semana. O Dow subiu 2 por cento, o S&P ganhou 1,7 por cento e o Nasdaq evoluiu 1,6 por cento. Foi a semana mais forte de ganhos para o Dow e o S&P desde abril, e a terceira semana seguida de ganhos para todos os três índices.

(Reportagem de Akane Otani)