Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Indústria paulista demite 6,5 mil trabalhadores em outubro

Com o resultado, a indústria do Estado de São Paulo já colocou nas ruas 92 mil pessoas neste ano

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2016 | 11h22

SÃO PAULO - A indústria paulista demitiu 6.500 trabalhadores em outubro. As demissões representam uma queda de 0,28% no nível de emprego em relação a setembro, considerando os ajustes sazonais. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (18) pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). 

Na leitura dos dados originais, sem a filtragem das variações sazonais, o recuo observado no nível de emprego na indústria paulista em outubro é de 0,27%.

Com esse resultado, a indústria paulista colocou nas ruas 92 mil trabalhadores no acumulado do ano, de janeiro a outubro.  De acordo com o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp e Ciesp, Paulo Francini, o resultado da pesquisa levou à revisão da projeção, feita pelas entidades, de 165 mil postos de trabalho a menos na indústria paulista em 2016. "Continuamos perdendo, mas de forma atenuada e devemos chegar a, no máximo, 150 mil demissões".

Francini afirma, no entanto, que a situação da indústria é muito grave e ser melhor do que 2015 - quando foram registrados 235 mil postos de trabalho a menos - é quase uma obrigação do setor. "Não conseguimos ver ainda a marca do que poderíamos chamar de recuperação e retorno do crescimento. Melancolicamente caminhamos para mais um final de ano negativo na economia brasileira e na indústria de transformação."

Dos 22 setores apurados pela pesquisa, 13 (59%) demitiram cinco apresentaram estabilidade e quatro registraram contratações em outubro. Três setores se destacam no caso de perda de vagas: Outros Equipamentos de Transporte com a perda de 2.045 vagas; Veículos automotores, com 1.522 demissões e Produtos Alimentícios, com 885 vagas fechadas.

Das 36 Diretorias Regionais do Ciesp incluídas na pesquisa, 18 (50%) registraram queda. Os destaques foram Limeira (-4,31%), Santa Bárbara dOeste (-3,46%) e São José dos Campos (-2,56%). A quantidade de regionais com índices negativos, no entanto, é menor do que a registrada pela pesquisa no mês de outubro dos três anos anteriores (20 negativas em 2013, 30 em 2014 e 31 em 2015).

Para 12 (33%) das regionais o saldo de postos de trabalho foi positivo, com destaque para Matão, que registra contratações pelo segundo mês consecutivo, (1,92%), Santos (1,75%) e Santo André (0,90%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.