Ipem apreende brinquedos sem certificação

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP), órgão da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, do Governo do Estado de São Paulo, fiscalizou ontem e hoje os brinquedos comercializados em lojas da região central da Capital paulista. Os fiscais visitaram 21 estabelecimentos e apreenderam 669 brinquedos que não apresentaram o selo de certificação do Instituto Nacional de Normalização, Metrologia e Qualidade Industrial (Inmetro) na embalagem. Os fiscais do Ipem-SP fiscalizaram 18.933 produtos e entre os brinquedos apreendidos estavam bichos de pelúcia, apontadores de lápis em forma de animais, chocalhos e carrinhos de metal e de plástico. De acordo com o Ipem-SP, a presença do selo de certificação do Inmetro indica que o brinquedo foi testado e aprovado em laboratório, não oferecendo perigo, como partes cortantes, altos níveis de ruído, cordões grandes, produtos tóxicos e peças pequenas que as crianças possam engolir. Os responsáveis por vender brinquedos irregulares têm 10 dias para apresentar defesa e poderão ser punidos com multas de até R$ 2,4 mil. O valor da multa dobra em caso de reincidência. No ano passado, o Ipem-SP apreendeu 74.850 brinquedos com irregularidades.

Agencia Estado,

13 Dezembro 2001 | 18h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.