Itaú realiza leilão de moedas, cédulas e jóias

Moedas de ouro e prata do século 17 e cédulas do período imperial serão alguns dos destaques do 2.º Leilão de Moedas Brasileiras, que será realizado sábado, no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo. Segundo o diretor da Itaú Numismática, Alfredo Gallas, será leiloado um total de 336 itens, entre moedas, cédulas, apólices governamentais, medalhas e condecorações, com lances iniciais entre R$ 150,00 e R$ 29 mil. As opções mais baratas são as moedas de prata. "É uma boa aquisição para quem está começando uma coleção", comenta Gallas. Entre os itens mais disputados estão os dobrões. "São moedas de ouro, com 55 gramas, produzidas entre 1724 e 1727, no reinado de Dom João V ", explica. De acordo com Gallas, o valor dos dobrões na época era tanto que uma única moeda era suficiente para comprar 12 bois ou uma escrava. Os quatro exemplares disponíveis no leilão terão lance inicial de R$ 6 mil. "São moedas que despertam paixões", afirma Gallas. As duas moedas mais caras fazem parte do primeiro lote produzido no País, em 1645, por invasores holandeses. Os lances mínimos são de R$ 26 mil e R$ 29 mil. Também estão disponíveis no leilão um exemplar da condecoração Ordem da Rosa (a mais importante do período imperial) e notas das primeiras emissões do Tesouro Nacional. "São itens de grande valor para colecionadores", diz Gallas. Segundo ele, existem cerca de 3 mil pessoas no País que se dedicam seriamente a reunir esse tipo de material. Todos os objetos estarão em exposição até sábado, no Instituto Itaú Cultural, das 10 às 18 horas. O leilão será realizado às 16 horas. O endereço é Avenida Paulista, 149, Paraíso. Jóias Será realizado quinta e sexta-feira, no Instituto Itaú Cultural, o 2.º Leilão de Jóias. Ao todo, serão mais de 600 peças, entre colares, pulseiras, brincos broches, relógios e até uma coleção de isqueiros. Os itens serão leiloados com lances mínimos a partir de R$ 150. O leilão terá início às 20h30, na sede do instituto. Informações: (0--11) 3268-1950

Agencia Estado,

03 Dezembro 2001 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.