1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Justiça decreta quebra de sigilos fiscal e bancário de Eike Batista

Mônica Ciarelli - O Estado de S. Paulo

09 Maio 2014 | 19h 33

Após ter R$ 122 milhões bloqueados por ordem da Justiça, empresário terá a evolução patrimonial analisada; PF e MP investigam se Eike cometeu crimes financeiros  

O empresário Eike Batista teve os sigilos fiscal e bancário quebrados nesta sexta-feira por determinação da Justiça Federal, a pedido do Ministério Público Federal. A evolução patrimonial do ex-bilionário entre 20012 e 2013 será analisada, assim como todas as operações bancárias feitas entre março de 2013 e maio de 2014.

O Ministério Público investiga com a Polícia Federal se o controlador da Óleo e Gás Participações (ex-OGX) cometeu crimes de lavagem de dinheiro, uso indevido de informação privilegiada e realização de operações financeiras simuladas.

"A quebra dos sigilos será uma excelente oportunidade de se provar que Eike não tem nada a esconder, que nada disso aconteceu", afirmou o advogado do empresário, Sérgio Bermudes.

Segundo ele, a defesa já iria sugerir as quebras no processo, por isso, ressalta Bermudes, não se pretende recorrer da determinação judicial.

Esta semana, a Justiça já havia decretado o sequestro de bens do ex-bilionário até o valor de R$ 122 milhões.