FABIO MOTTA/ESTADÃO
FABIO MOTTA/ESTADÃO

Litro da gasolina fica de R$ 0,17 a R$ 0,20 mais caro em postos, diz sindicato

Segundo Sincopetro-SP, distribuidoras de São Paulo já reajustaram o valor da gasolina

Antonio Pita e Fernanda Nunes, O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2015 | 13h59

RIO - O Sincopetro-SP, representante dos donos de postos de gasolina, informou que o preço do litro gasolina foi reajustado pelas distribuidoras ao primeiro minuto de hoje, ao mesmo tempo em que os combustíveis ficaram mais caros nas refinarias da Petrobrás. Para o dono do posto, que adquire o produto nas bases de distribuição, a alta está variando de R$ 0,17 a R$ 0,20 por litro do combustível, segundo a instituição.

Apesar das distribuidoras trabalharem com estoque de gasolina em suas bases, o repasse do aumento de preço foi imediato, segundo o sindicato. José Alberto Gouveia, presidente do Sincopetro-SP disse que às 5h30 de hoje ligou para a distribuidora fornecedora do seu posto para consultar o preço da gasolina e foi informado que o preço da gasolina foi reajusto a zero hora e um minuto. Ele disse ainda que recebeu notas fiscais de donos postos do Estado, que informavam aumento de R$ 0,17 a R$ 0,20 por litro.

O quanto dessa alta será repassada para o consumidor final, segundo Gouveia, dependerá de cada revendedor, já que não há controle de preço de combustíveis. Mas, em sua opinião, os donos de postos terão pouco espaço para reajustar além desses valores, porque o mercado consumidor está em queda.

De janeiro a agosto, as vendas de gasolina caíram 15% em relação a igual período do ano passado, no Estado de São Paulo, segundo o Sincopetro-SP. A desaceleração da economia é o principal motivo para a queda nas vendas, avalia Gouveia. 

Mais conteúdo sobre:
gasolina reajuste Petrobrás preço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.