Loja de brinquedo aposta na compra de última hora

Esta semana é a principal do ano para o comércio de brinquedos. Os lojistas estão otimistas, pois acredtiam que os consumidores deixaram, mais uma vez, a compra para a última hora. Segundo o gerente da PBKids, Kleber Bizarro, "as pessoas sempre deixam para a última hora. A nossa expectativa é de vender bem mais que no ano passado e mais que no Dia das Crianças." Ele explica que, no Dia das Crianças, os pais costumam comprar presentes baratos e deixam para gastar mais no Natal. "Por isso que sempre se fatura mais, pois os presentes no Natal são os mais caros." Bizarro comenta que os brinquedos mais procurados são: para os meninos, Parque do Tubarão, que custa R$ 96,90, e para as meninas, a boneca Fashion Polly, que custa R$ 124,90. "Esse ano não temos nenhum carro-chefe, as crianças estão optando pelos carrinhos, jogos e bonecas." A gerente da BMart Brinquedos, Wera Lúcia Castro, confirma que as compras ficaram para a última hora. Nessa loja, os brinquedos mais procurados são a boneca Emília, do ´Sítio do Pica-Pau Amarelo´, que custa a partir de R$ 22,99 e também o Parque do Tubarão (R$ 89,90). Na Só Toys, a vendedora Adriana Flávia Siqueira tem esperança na venda deste Natal. "Nossa loja é nova, tem apenas três meses. Esperamos vender bastante." Para atrair clientes, a loja está parcelando em até quatro vezes no cartão sem juros. Na Brinquedos Laura, o gerente Eduardo Seiji é mais otimista. "Nossa expectativa é de vender mais que em 2000, pois muitos de nossos clientes deixaram de viajar e vão gastar mais aqui." Indústria de bicicleta comemora A Companhia Brasileira de Bicicletas (Sundown Bike) diz que a queda na procura por brinquedos eletrônicos devido à crise de energia está ajudando a indústria de bicicletas. A Companhia prevê, para este ano, um crescimento de 12% em relação ao último trimestre do ano passado. Para o diretor comercial e de Marketing da empresa, Nelber Mota Ramos, as vendas de bicicletas infanto-juvenis estão excelentes. "Lançamos uma linha nova, com design moderno e arrojado. Ouvimos o nosso consumidor e seguimos uma tendência detectada após a realização de uma pesquisa de mercado com o público consumidor jovem", afirma. Segundo Ramos, este é o primeiro ano em que a empresa atua com uma linha de bicicletas infantis (aro 12) totalmente remodelada. De acordo com o presidente da Associação de Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), Sinésio Batista da Costa, só para o Natal deste ano foram lançados 800 novos brinquedos, que, somados aos lançamentos para o Dia das Crianças, chegam a 2.500 produtos diferentes no mercado. No balanço do ano, foram vendidas 45 milhões de bonecas, que, segundo Costa, foi o recorde da história. E 250 milhões de vestidos para as bonecas. "São seis mil costureiras que trabalharam durante o ano todo." Costa completa que os preços dos brinquedos estão 5,8% menores que no ano passado. "Ao todo, se faturou R$ 922 milhões."

Agencia Estado,

17 Dezembro 2001 | 12h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.