1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mais um esquema de leite adulterado com formol é descoberto no RS

Elder Ogliari, de O Estado de S. Paulo - Texto atualizado dia 17/03, às 8h50

14 Março 2014 | 15h 18

Produto cancerígeno era usado por resfriadora de leite, segundo resultado de análises em 12 amostras coletadas no município de Condor

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) detectou mais um esquema de adulteração de leite no Estado, o quarto desde maio do ano passado. A nova investigação começou em fevereiro, quando a fiscalização do Ministério da Agricultura noticiou que 12 amostras de leite cru coletadas em um posto de resfriamento do município de Condor continham formol e foram embaladas e comercializadas no Paraná e São Paulo.

Nesta sexta-feira, 14, promotores, técnicos e servidores do MPRS, com apoio de agentes do Ministério da Agricultura, Polícia Civil e Brigada Militar, cumpriram oito mandados de busca e apreensão em propriedades rurais, empresas e cooperativas nos municípios de Bossoroca, Vitória das Missões, Tupanciretã, Panambi, Santo Augusto, Capão do Cipó e Ijuí. Em Condor, um homem acusado de receber leite adulterado, armazenar e distribuir o produto, foi preso.

Os fraudadores colocam água para aumentar o volume do leite em 10%. Mas a adulteração tem outro passo e resultado é mais complexo. É a adição de uréia para compensar as perdas nutricionais ou driblar análises mais simples, que acaba acrescentando novos componentes ao produto, como o formol, considerado substância cancerígena. Outra adição, de soda cáustica, pode provocar queimaduras em tecidos internos.

Mapeamento. Depois de encontrar amostras contaminadas em fevereiro, a investigação mapeou o destino daqueles volumes de leite e constatou que 299 mil litros foram recebidos pela LBR, em Tapejara (RS), e encaminhados para as unidades da empresa em Guaratinguetá (SP), onde foram embalados 100 mil litros com a marca Parmalat, e Lobato (PR), onde foram embalados 199 mil litros com a marca Líder, nos dias 13 e 14 de fevereiro.

A LBR Lácteos Brasil S.A. emitiu nota afirmando que as cargas de leite foram submetidas a todos os testes exigidos pela legislação tanto em Tapejara quanto nas unidades de Guaratinguetá e Lobato sem detecção de qualquer anormalidade. Assegura ainda que,mesmo assim, atendeu pedido do Ministério da Agricultura e recolheu preventivamente o produto que estava no mercado. "A empresa considera assim que cumpriu com todos os procedimentos exigidos pela legislação e observou as cautelas aplicáveis ao caso".

Para lembrar. Desde maio do ano passado, em quatro operações semelhantes, o MPRS encontrou núcleos de fraudadores de leite em Condor, Ibirubá,Ronda Alta, Boa Vista do Buricá, Horizontina, Guaporé e Três de Maio e acusou 25 pessoas de participação nos diferentes esquemas. Em dezembro, seis deles foram condenados a penas de até 18 anos de reclusão. O caso não transitou em julgado porque todos recorreram ao Tribunal de Justiça. Os outros 19 não foram julgados ainda.

Para o MP, as diversas operações já inibiram o esquema, uma vez que não foram descobertos novos lotes fraudados entre os itens vendidos dentro do Rio Grande do Sul.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo