1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Medida do BCE na próxima semana é improvável sem queda na inflação, dizem fontes

REUTERS

27 Agosto 2014 | 11h 45

Novos dados de inflação e projeções atualizadas provavelmente vão levar a discussões agitadas na reunião do próximo dia 4

David Stubbs/Reuters
As especulações têm aumentado desde que Mario Draghi sinalizou que o BCE poderia estar perto de optar pelo "quantitative easing"

O Banco Central Europeu (BCE) não deve adotar nova medida de política monetária na próxima semana a não ser que os dados de inflação de agosto, que serão divulgados na sexta-feira, mostrem que a zona do euro está afundando de maneira significativa rumo à deflação, disseram fontes do BCE.

As especulações têm aumentado desde que o presidente do BCE, Mario Draghi, adotou um tom "dovish" no encontro anual de bancos centrais mundiais em Jackson Hole, na semana passada, ao sinalizar que o BCE poderia estar perto de optar pelo "quantitative easing" (QE) --impressão de dinheiro para comprar ativos.

Os novos dados de inflação, junto a projeções atualizadas da equipe do BCE, provavelmente vão levar a discussões agitadas na reunião de política do dia 4 de setembro, sobre se as medidas de política monetária existentes devem ser aceleradas. Novas medidas são improváveis, mas não impossíveis.

O BCE se recusou a comentar.