André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Meirelles afirma que reforma da Previdência será votada na segunda quinzena de novembro

Ministro reforçou a importância da medida ao comparar os gastos com a Previdência com o porcentual do PIB no Brasil e em outros países do mundo com maior porcentual de idosos

Dayanne Sousa e Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 14h33

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que acredita que a votação da reforma da Previdência será na segunda quinzena de novembro. Meirelles participa de encontro com empresários franceses e brasileiros promovido pela Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), em São Paulo.

Sobre a reforma da Previdência, ele afirmou que o debate é "difícil, complicado". O ministro reforçou a importância da reforma, no entanto, ao comparar os gastos com a Previdência com o porcentual do PIB no Brasil e em outros países do mundo com maior porcentual de idosos, como o Japão.

++ Janela para reforma da Previdência é estreita

"O Brasil tem uma população mais jovem e um gasto como porcentual do PIB superior, isso mostra que a situação não é sustentável", declarou.

Meirelles destacou ainda o déficit da Previdência, que ele descreveu como "muito grande e crescente". "O déficit da Previdência cresce (a um patamar) equivalente a 10% do PIB e isso é absolutamente insustentável", concluiu.

 

O ministro ainda fez comentários sobre a reforma trabalhista. Ele destacou a aprovação das novas regras e considerou que o "ritmo de aprovação tem sido muito forte, quase inédito na história do Brasil".

Mais conteúdo sobre:
Henrique Meirelles

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.