1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Mercado de trabalho ampliou formalização, diz Awazu

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS E RICARDO LEOPOLDO - Estadão Conteúdo

22 Agosto 2014 | 16h 12

O diretor da área internacional e normas do Banco Central (BC), Luiz Awazu Pereira da Silva, afirmou nesta sexta-feira, 22, que o Brasil tem uma estratégia clara de desenvolvimento que, entre outras ações do governo, conta com aumento da qualificação profissional em nível técnico, especialmente de jovens, com o programa Pronatec.

O diretor também afirmou que a evolução econômica a partir de 2003 viabilizou o mercado de trabalho em pleno emprego, o que ampliou o patamar de formalização no País e gerou um incremento substancial da renda dos trabalhadores e das famílias.

Awazu reiterou que "a estratégia de desenvolvimento nesta fase tem de ser pelo aumento da produtividade".

A fase que o diretor se referiu é a da crise econômica mundial e baixo crescimento interno. Awazu falou em seminário que marca os 20 anos da Sociedade abrasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização Econômica (Sobeet).

"Temos de avançar dentro do equilíbrio macroeconômico para aumentar a produtividade", disse o diretor do BC, acrescentando que "temos uma pequena ideia de que isso já está acontecendo".

Para ele, o Brasil precisa pensar com redução de custos como os dos transportes, por exemplo. "O Brasil tem potencial para reduzir custos de logística", disse Awazu. "Temos ideia de elevar a produtividade com investimentos em infraestrutura e em capital humano", emendou.