Estadão
Estadão

Apesar de alta da inflação, mercado prevê Selic em 7%

Alta dos preços administrados neste ano levou as projeções de inflação de volta à meta do governo, de 4,5%, aponta Relatório Focus

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2017 | 08h45

BRASÍLIA – Os economistas do mercado financeiro elevaram suas projeções para o índice oficial de inflação (IPCA) neste ano. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 23, pelo Banco Central (BC), mostrou que a estimativa para o IPCA em 2017 foi de 3,00% para 3,06%. Já a projeção para o índice de 2018 permaneceu em 4,02%.

++Dívida pública federal cresce 0,79% em setembro

Apesar da alta, as projeções de mercado indicam que a expectativa é de que a inflação fique dentro da meta perseguida pelo BC neste ano – de 4,5% com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (taxa entre 3,0% e 6,0%). Este também é o parâmetro para 2018. Nos cálculos do próprio BC, a inflação terminará 2017 em 3,2% e o próximo ano em 4,3%.

Os profissionais do mercado, conforme o Focus, mantiveram a previsão de que a Selic (a taxa básica de juros) terminará 2017 em 7,0% ao ano. Atualmente em 8,25% ao ano, a Selic será novamente avaliada a partir desta terça-feira, 24, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. Na quarta-feira, 25, o colegiado divulgará no início da noite o novo patamar da taxa.

++'A luta orçamentária vai ser mais acirrada do que nunca' 

Os economistas também elevaram levemente a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. A expectativa de alta para o PIB deste ano foi de 0,72% para 0,73%. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.