Mercado Livre compra catarinense Axado por R$ 26 milhões

Compra é uma das maiores já feitas pela unidade brasileira e mira a clientela de grandes lojistas

Dayanne Sousa, O Estado de S.Paulo

07 Junho 2016 | 01h15

O Mercado Livre anunciou a aquisição, por R$ 26 milhões, da empresa de gestão de fretes catarinense Axado. A compra, uma das maiores já feitas pela unidade brasileira, mira a clientela de grandes lojistas, mercado no qual o Mercado Livre concorre diretamente com outros grandes do e-commerce no Brasil.

Conhecido originalmente como um site de leilão de produtos, o Mercado Livre, vem investindo nos últimos anos para atrair grandes varejistas para sua plataforma. Crescer no negócio de "lojas oficiais", como o Mercado Livre chama essas varejistas que já operam com lojas físicas ou já têm grande volume de vendas na internet, foi um dos motivadores da aquisição da Axado, segundo Leandro Bassoi, diretor do Mercado Envios, braço logístico da companhia.

Os sócios fundadores da Axado - Guilherme Reitz, Leandro Baptista, Michel Kommers e Eduardo Franceschett - permanecem no comando da companhia, cujo negócio envolve analisar opções de frete em várias transportadoras e calcular o valor para as lojas virtuais. O sistema permite ainda o acompanhamento do status da entrega em tempo real.

O Mercado Livre tem no Brasil como clientes cerca de 350 marcas dessas lojas de grande porte. De acordo com Bassoi, esse é um negócio que vem aumentando nos últimos anos, daí a necessidade de melhorar o acesso das empresas que vendem seus produtos pelo site a diferentes operadores logísticos.

A logística é frequentemente apontada como um entrave para o crescimento do comércio eletrônico no Brasil. Concorrentes como a B2W também cresceram no modelo de marketplace (negócio em que a companhia de venda online atende empresas clientes) por meio de aquisições de fornecedores de serviços logísticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.