Ministros são exonerados para apresentar emendas ao Orçamento

Fernando Coelho Filho e (Minas e Energia) e Raul Jungmann (Defesa) retomam seus mandatos a partir desta quarta para posterior retorno às pastas

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2017 | 09h36

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse que foi exonerado nesta quarta-feira, 18, do cargo para reassumir seu mandato de deputado federal e poder apresentar emendas individuais ao Orçamento de 2018. O prazo para o protocolo dessas emendas parlamentares termina na próxima sexta-feira, 20.

Conforme a  Coluna do Estadão divulgou nesta quarta, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, também deve ter sido exonerado pelo mesmo motivo. A expectativa é de que outros ministros que são parlamentares peçam exoneração no decorrer da semana para apresentar suas emendas parlamentares individuais. Depois, retornam aos postos no Executivo. As exonerações de Coelho Filho e Jungmann foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira.

O ministro Coelho Filho, que é deputado pelo PSB de Pernambuco, disse ainda ao Estadão/Broadcast Político, que deverá ficar fora do ministério até a próxima quarta-feira, quando deve ocorrer a votação da denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer pela Procuradoria-Geral da República no plenário da Câmara. O ministro afirmou que quer aproveitar o retorno à Casa para votar a favor de Temer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.