MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

MPF denuncia por peculato juiz que 'passeou' com carro de Eike Batista

Flagrado dirigindo Porsche Cayenne do empresário, Flávio Roberto de Souza também é suspeito de desviar R$ 1 milhão da Operação Monte Perdido, da PF

Fernanda Nunes, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2015 | 16h15

RIO - O juiz Flávio Roberto de Souza, que respondeu pelo julgamento de crimes financeiros do empresário Eike Batista, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), junto com seu vizinho, o empresário Felismino Gomes da Silva. Eles foram denunciados por peculato e lavagem de dinheiro, por desviar dinheiro da Operação Monte Perdido, da Polícia Federal. 

O juiz foi afastado do caso Eike em fevereiro deste ano, depois de ser flagrado dirigindo o Porsche Cayenne do empresário, e de admitir que guardou o veículo na garagem do prédio onde mora, assim como fez com o Range Rover de Thor Batista, filho de Eike. 

O MPF também denunciou o juiz por desviar R$ 1 milhão que estavam apreendidos pela Justiça. O dinheiro tinha sido apreendido de Eike e também do traficante de drogas espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martin, preso na Operação Monte Perdido. Já Silva, vizinho do juiz, foi denunciado por auxiliar Souza nas supostas irregularidades. 

Mais conteúdo sobre:
Eike Batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.