1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Na Petrobrás, demissões voluntárias atingem 12,4% dos empregados

Eulina Oliveira, da Agência Estado

05 Maio 2014 | 10h 09

Economia de R$ 13 bilhões pretende adequar contas de estatal para cumprimento de plano de negócios

SÃO PAULO - A Petrobrás informou nesta segunda-feira, 5, que terminou no dia 31 de março o prazo de inscrição para o Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV) da empresa. Ele foi comunicado ao mercado no dia 17 de janeiro. As inscrições validadas no PIDV totalizaram 8.298 empregados, ou seja, 12,4% do efetivo total da companhia. A previsão é de que 55% dos desligamentos ocorram ainda em 2014.

De acordo com a estatal, a redução de custos é expressiva e deverá alcançar de forma conservadora R$ 13 bilhões entre 2014 e 2018. O valor estimado dos incentivos financeiros a serem pagos aos empregados que aderiram ao plano será provisionado nas demonstrações contábeis do primeiro trimestre de 2014: são R$ 2,4 bilhões, com efeito de R$ 1,6 bilhão no resultado, líquido dos impostos diferidos de R$ 815 milhões.

"Estimamos também que o custo do referido incentivo seja compensado em um tempo médio de nove meses após a saída de cada um de nossos profissionais", consta em comunicado.

O Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário, informa o documento, foi desenvolvido de forma a adequar o efetivo da companhia aos desafios do Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 e às metas do Procop - Programa de Otimização dos Custos Operacionais, "conciliando a necessária retenção do conhecimento, indispensável ao crescimento e à continuidade operacional, segura e sustentável da companhia", afirma a Petrobrás.

"Além do que este PIDV veio ao encontro das expectativas de milhares de empregados da companhia", conclui o texto.