ANDRE DUSEK/ESTADAO
ANDRE DUSEK/ESTADAO

‘Não é recomendado elevar PIS/Cofins com retirada de base de ICMS’, diz Meirelles

De acordo com os cálculos da área econômica, a decisão do STF de retirar o ICMS da base fará com que o governo tenha uma perda de R$ 20 bilhões a R$ 50 bilhões por ano

Ricardo Leopoldo, O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2017 | 16h44

WASHINGTON - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que não é recomendado elevar a alíquota do PIS/Cofins para compensar a retirada do ICMS da base de cálculo do imposto, que foi decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

A afirmação foi feita durante apresentação no evento Brazil Economic Conference 2017, em Washington, nos EUA. "Não é recomendado porque os impostos sobem quando o PIB aumenta, devido à elasticidade", completou.

++ STF exclui o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins

++O STF e a base de cálculo do PIS/Cofins

De acordo com os cálculos da área econômica, a decisão do STF fará com que o governo tenha uma perda de R$ 20 bilhões a R$ 50 bilhões por ano. 

Uma das alternativas para compensar essa perda nas receitas do ano que vem é o aumento das alíquotas dos dois tributos.

Sobre 2018, o ministro ainda disse que, com a inflação baixa, os juros em queda e os investimentos estimados, o próximo ano e a próxima década serão ‘notáveis’. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.