Número de agências do INSS em greve cresce em São Paulo

De acordo com dados da Previdência Social, das 48 unidades, 14 estão paralisadas parcialmente

Luciele Velluto, do Jornal da Tarde,

18 Junho 2009 | 18h36

O número de agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) afetadas pela greve cresceu na capital e Grande São Paulo. De acordo com dados da Previdência Social, das 48 unidades, 14 estão paralisadas parcialmente hoje - acima dos 11 postos contabilizados ontem. No Estado, a situação ainda é a mesma de quarta-feira, com 12 dos 132 endereços do órgão afetados pelo movimento grevista.

 

Pela manhã, a agência da Vila Prudente ficou fechada, mas abriu ainda no período diurno. A Previdência não informou quanto tempo a unidade ficou sem operar. Quem não foi atendido, deve reagendar a data para atendimento no próprio posto.

 

A greve, que começou na terça-feira, é em protesto a uma medida do governo que quer ampliar a jornada de trabalho dos servidores do INSS de 30 para 40 horas semanais, porém sem aumentar os salários.

 

Veja abaixo a lista das agências com atendimento parcial na capital:

 

Brigadeiro: Av. Brigadeiro Luis Antonio, 1.266 - Bela Vista

 

Ipiranga: Praça Nina Rodrigues, 153 - Glicério

 

Agência de Benefício por Incapacidade: Praça Nina Rodrigues, 151/153 - Glicério

 

Santa Marina: Av. Santa Marina, 1.217/1.233 - Água Branca

 

Vila Prudente: Rua do Orfanato, 253 - Vila Prudente

 

Brás Leme: Av. Braz Leme, 620 - Casa Verde

 

Tucuruvi: Rua Domingos Calheiros, 124/126 - Tucuruvi

 

Santo Amaro: Rua Comendador Elias Zarzur, 120 - Santo Amaro

 

Vila Mariana: Rua Santa Cruz,707 - Vila Mariana

 

Pinheiros: Rua Butantã, 68 - Pinheiros

 

Guarulhos: Av. Mal. Humberto de A. C. Branco, 930 - Vila Antonieta

 

Guarulhos/Pimentas: Av. Juscelino K. de Oliveira , 37 - Bairro dos Pimentas

 

Itaquaquecetuba: Rua Piracicaba, 125 - Jardim da Estação

 

Ribeirão Pires: Av. Kaethe Richers, 624 - Jardim Pastoril

Mais conteúdo sobre:
INSS greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.