O que fazer com o seu dinheiro em tempos de Brasil rebaixado?

Estamos em um momento novo na economia brasileira. E, nesse ambiente de incerteza, o que fazer com o seu dinheiro?

Alexandre Cabral, O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2015 | 02h02

- Caderneta de poupança: o investimento mais popular do Brasil não é uma boa aplicação nesse momento, vai continuar rendendo algo próximo de 0,7% ao mês. Vale a pena sacar o dinheiro investido.

- Título prefixado: se você já possui dinheiro aplicado nesse investimento, o melhor é deixar. Se não tem, olhe com carinho, porque amanhã os juros devem subir e podemos ter taxas bastante atrativas oferecidas pelas instituições financeiras.

- Pós-fixado atrelado a juros: pode se tornar um excelente investimento, pois há uma chance considerável de o real se desvalorizar e isso afetar a inflação. Portanto, o governo pode mudar o seu pensamento e ter de subir os juros.

- Pós-fixado atrelado à inflação: o título do Tesouro Direto indexado à inflação com rendimento em 2035 estava sendo negociado ontem por 7,52% ao ano mais a variação do IPCA futuro. Hoje, estará sendo negociado por uma taxa superior. Acho que será a melhor aplicação para o investidor em renda fixa.

- Bolsa: pode haver queda, em um primeiro momento, com a saída de investidores estrangeiros, e um segundo momento de euforia, quando os investidores perceberem que o Brasil não acabou e as ações estão baratas em dólar. Então, não recomendo fazer nada nesse primeiro momento.

* Alexandre Cabral é professor de finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.