1. Usuário
Assine o Estadão
assine


OIA prevê excedente global de açúcar menor em 2014/15

REUTERS

26 Agosto 2014 | 14h 37

A Organização Internacional do Açúcar (OIA) projetou nesta terça-feira um excedente global do adoçante de 1,3 milhão de toneladas em 2014/15, contra 4 milhões em 2013/14, devido, em parte, ao maior consumo.

Espera-se que o consumo global de açúcar aumente 2 por cento, para 182,4 milhões de toneladas em 2014/15, disse a OIA em seu último relatório trimestral.

A produção global de açúcar deverá subir 0,6 por cento, para 183,8 milhões de toneladas.

A razão de estoques/consumo deverá diminuir para 42,3 por cento em 2014/15 em comparação com 43,6 por cento em 2013/14.

"A OIA acredita que, mesmo com a ligeira previsão de superávit, é improvável que os fundamentos globais impulsionem o mercado em relação aos níveis atuais", disse a organização.

"Qualquer eventual recuperação dos preços provocada por problemas de produção no curso de 2014/15 podem ser anuladas pelos enormes estoques acumulados desde o início da fase de superávits em 2010/11", acrescentou a OIA.

O açúcar bruto negociado em Nova York atingiu os menores níveis em sete meses na segunda-feira, mas subia nesta terça-feira em meio a uma previsão de queda maior na produção brasileira do adoçante.

Entre maio e julho, a atenção do mercado foi a seca prolongada na safra 2014/15 do centro-sul do Brasil, bem como as fracas chuvas de monção na Índia.

"Desde meados de julho, o mercado tem tido uma postura mais pessimista", afirmou a OIA. "Os preços domésticos na China continuam a cair, potencialmente pressagiando importações mais fracas na próxima temporada", acrescentou.

A OIA acrescentou que os testes iniciais para beterraba de produtores europeus foram melhores do que o esperado, impulsionados por boas condições climáticas durante o período de crescimento, enquanto as perspectivas para a produção na Índia melhoraram em meio a maiores precipitações.

(Reportagem de David Brough)