Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Opep prevê que mercado de petróleo começará a se reequilibrar em 2016

Economia & Negócios

Sheng Li/Reuters

economia

Opep

Opep prevê que mercado de petróleo começará a se reequilibrar em 2016

Depois de sete anos de superoferta, organização dos países exportadores da commodity acredita que haverá uma diminuição na produção esse ano

0

O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2016 | 10h25

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está otimista de que o mercado da commodity começará a se reequilibrar este ano, à medida que os preços fracos afetarem a produção fora do grupo.

"Após sete anos seguidos de crescimento fenomenal da oferta fora da Opep, frequentemente maior que 2 milhões de barris por dia, 2016 deverá ver uma diminuição na produção, conforme os efeitos dos profundos cortes nos investimentos de capital começarem a ser sentidos", afirmou a Opep, em relatório mensal publicado nesta segunda-feira.

Embora reconheça que novos projetos representando mais de 2 milhões de barris por dia (bpd) seguirão adiante este ano, a Opep estima que a oferta de produtores não pertencentes ao cartel recuará quase 700 bpd em 2016, como resultado dos gastos menores da indústria petrolífera.

Os EUA deverão registrar a maior retração na oferta, com queda prevista em cerca de 400 mil bpd, mas a Opep avalia que certas localidades, como Canadá, Mar do Norte, América Latina e partes da Ásia, também estão particularmente vulneráveis.

A produção da Opep, por outro lado, continua elevada, apesar de ter caído 200 mil bpd em dezembro, segundo fontes secundárias. O resultado da Opel, incluindo a Indonésia, que recentemente foi reintegrada ao cartel, recuou para 32,2 milhões de bpd no mês passado, em função da produção menor na Arábia Saudita, Nigéria e Iraque. Apenas na Arábia Saudita, a produção recuou 60 mil bpd, a 10,1 milhão de bpd.

A Opep, no entanto, continua produzindo acima da demanda que espera ver neste ano. O cartel prevê elevação de 1,7 milhão de bpd na demanda por seu petróleo em 2016, a 31,6 milhões de barris por dia.

Enquanto isso, o levantamento de sanções contra o Irã, anunciado no último fim de semana, deverá contribuir para o aumento da oferta da Opep nos próximos meses.

(Com informações da Dow Jones Newswires)

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.