Sirli Freitas/Agência RBS
Sirli Freitas/Agência RBS

Para FGV, recuperação só virá no 2º semestre de 2017

Monitor do PIB indica que economia encolheu, acompanhando o resultado do chamado 'PIB do BC'

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2016 | 22h22

RIO - O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro encolheu 0,48% em outubro ante setembro, estimou o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), por meio do Monitor do PIB. É o mesmo resultado do parÍndice de Atividade do Banco Central (IBC-Br). Na comação com 2015, o Monitor do PIB apontou queda de 4,5% na atividade econômica de outubro sobre igual mês do ano anterior. No trimestre móvel encerrado em outubro, em relação ao trimestre móvel imediatamente anterior (encerrado em julho), a queda foi de 0,74%.

Segundo Claudio Considera, pesquisador associado do Ibre/FGV, os primeiros dados sobre a atividade econômica de novembro sinalizam para uma melhora em relação a outubro, por isso, o PIB do quarto trimestre poderá ficar estável. Após os dados do PIB do terceiro trimestre, o Ibre/FGV revisou sua projeção para a variação da atividade econômica em 2016 de queda de 3,2% para um recuo de 3,5%, mas, segundo Considera, os dados de outubro não levaram a novas revisões.

“Alguns números de novembro apresentaram melhora. Dá um alento para o quarto trimestre, no sentido de não precisarmos revisar (a projeção) o PIB para baixo.” Considera destacou que os números da indústria automobilística de novembro já vieram melhor.

Ainda assim, os dados mostram que a recuperação da economia está longe – ficará mesmo para a virada do primeiro para o segundo semestre do ano que vem. Segundo o pesquisador, os dados sobre investimentos preocupam. No trimestre de agosto a outubro, a formação bruta de capital fixo (FBCF) encolheu 4,52% ante o trimestre móvel imediatamente anterior.

O Monitor do PIB da FGV antecipa a tendência do principal índice da economia usando como base as mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo IBGE.

Mais conteúdo sobre:
Pib Claudio Monteiro Considera FGV IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.