1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PDV dos Correios tem adesão de 5.587 funcionários no País

Giuliana Vallone, do estadao.com.br

25 Maio 2009 | 12h 38

Programa, que teve como foco trabalhadores com mais de 10 anos de empresa, terá custo de R$ 360 milhões

O Programa de Demissão Voluntária promovido pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos teve 5.587 adesões, 24,3% do grupo englobado pelo PDV, segundo o presidente da ECT, Carlos Henrique Custódio. Os funcionários serão dispensados até 1º de junho.

 

O programa, que terminou na sexta-feira, oferecia 20% do salário-base do ano trabalhado, a multa do FGTS e o aviso prévio de rescisão aos cerca de 23 mil trabalhadores com mais de 50 anos de idade e pelo menos 10 de serviço nos Correios. "A grande maioria dessas pessoas (que aderiram ao programa) já é aposentada pela Previdência", disse Custódio.

 

Segundo ele, o programa tinha como objetivo "reciclar e oxigenar a empresa", além de diminuir os custos com os salários dos funcionários. Ele explicou que, pela estrutura salarial das empresas públicas, a remuneração dos trabalhadores aumenta de acordo com o tempo de casa. Assim, as pessoas que serão contratadas para repor aqueles que aderiram ao PDV terão salários menores. "Com menos da metade do que esse pessoal ganhava, vamos contratar novos funcionários."

 

As recontratações serão focadas nas áreas de atendimento e distribuição. O maior ganho de produtividade será na área administrativa. De acordo com Custódio, muitos dos cargos dessa área não serão repostos. "Com as reestruturações e a junção de algumas áreas, muitas pessoas ficaram ociosas", disse. O custo do programa será de R$ 360 milhões, que devem ser quitados, segundo o presidente da ECT, em 11 meses.

 

Essas despesas deverão impactar o balanço da empresa em 2009. "Provavelmente esse ano teremos resultado menor do que no ano passado", disse Custódio. O impacto líquido no balanço da ECT - que em 2008 teve lucro de R$ 804 milhões - deve ficar em cerca de R$ 250 milhões. Após a quitação das despesas com o PDV, porém, a empresa deve ter um ganho de caixa de R$ 200 milhões por ano como resultado do programa, afirmou o presidente.

 

Atualmente, os Correios têm cerca de 115 mil funcionários em todo o Brasil.