Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Petrobrás supera meta para produção de petróleo em 2015

Economia & Negócios

Wilton Junior|Estadão

Petrobrás supera meta para produção de petróleo em 2015

Estatal produziu 2,1 milhões de barris por dia no ano passado, um crescimento de 4,6%; resultado ficou acima do previsto no plano de negócios da companhia pela primeira vez em 13 anos

0

Fátima Laranjeira. Márcio Rodrigues,
O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2016 | 17h12

A Petrobrás divulgou nesta sexta-feira, 15, sua produção de petróleo no Brasil em 2015, que somou 2,128 milhões de barris por dia (bpd), alta de 4,6% ante o resultado do ano anterior e 0,15% acima dos 2,125 milhões previstos no plano de negócios da companhia. A empresa afirma, em comunicado, que superou a meta fixada para o período de acordo com o Plano de Negócios e Gestão da companhia pela primeira vez nos últimos 13 anos.

De acordo com a empresa, a média anual da produção operada na camada pré-sal em 2015 também foi a maior da história da estatal, atingindo uma média de 767 mil barris por dia, superando a produção de 2014 em 56%.

"Se considerada também a extração de gás natural, que cresceu 9,8% diante do ano anterior, a produção total chega a 2,6 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), 5,5% maior que os 2,46 milhões boed de 2014", afirma a companhia.

"O resultado é importante por demonstrar a grande capacidade operacional da empresa, mesmo em um cenário global adverso para o setor de óleo e gás, e por reiterar, diante do mercado, a previsibilidade e a transparência dos rumos da companhia", afirma, na nota, o presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine.

Ele ressalta ainda que esse resultado "reforça a convicção pelo caminho de priorizar os investimentos com capacidade efetiva de gerar resultado para a companhia, com prioridade absoluta para os projetos de exploração e produção".

Destaques. De acordo com a Petrobrás, o rápido crescimento da produção da plataforma P-58, que opera no complexo do Parque das Baleias, na porção capixaba da Bacia de Campos, e da plataforma do tipo FPSO Cidade de Mangaratiba, no pré-sal da Bacia de Santos, foram alguns dos principais destaques na expansão da produção no ano passado.

Além destes, a estatal cita a antecipação - de novembro para julho - do início da operação do FPSO Cidade de Itaguaí, na Bacia de Santos.

"Temos consolidado nossa excelência na exploração em águas profundas e ultraprofundas. Em 2015, conseguimos conciliar o avanço tecnológico com a redução dos nossos custos operacionais, o que nos levou à marca de custo de extração de oito dólares por barril nos campos do pré-sal no terceiro trimestre", afirma, na nota, Solange Guedes, diretora de Exploração e Produção da Petrobrás.

Na avaliação da estatal, o desempenho satisfatório das demais frentes de produção também teve papel decisivo para que a meta de 2015 fosse atingida. No ano passado, a produção do campo de Marlim, na Bacia de Campos, se estabilizou acima dos 200 mil bpd, e o Campo de Roncador chegou ao seu pico ao superar a barreira dos 400 mil bpd.

Produção no exterior. Fora do País, a produção média de petróleo em 2015 foi de 99 mil bpd, 14,4% abaixo dos 116 mil bpd no ano anterior. De acordo com a Petrobrás, a redução ocorreu, principalmente, devido à conclusão da venda de ativos na Colômbia e no Peru, ainda em 2014, e na Argentina, em março de 2015. "Estas operações tiveram seus efeitos parcialmente compensados pela entrada em produção dos campos de Saint Malo (dezembro/2014) e Lucius (janeiro/2015), nos Estados Unidos", destaca a empresa.

A produção média de gás natural no exterior ficou em 15,4 milhões m?/d, queda de 3,1% frente aos 15,9 milhões m?/d de 2014. Nesse período, foram concluídas as transferências de unidades no Peru e na Argentina e houve entrada em operação do campo de Hadrian South, em março de 2015, nos Estados Unidos, e dos novos poços em Rio Neuquén, na Argentina. Com isso, foram 190 mil boed, ou 9,4% menos que os 209 mil boed de 2014 no exterior.

Recorde. Somando as produções no Brasil e exterior, a companhia também alcançou dois novos recordes históricos: a produção total de petróleo da Petrobrás em 2015 foi de 2,23 milhões bpd, 3,6% superior à de 2014 (2,15 milhões bpd), enquanto a produção total de óleo e gás foi de 2,79 milhões boed, um crescimento de 4,3% frente à do ano anterior (2,67 milhões boed).

Já a produção média de petróleo só no Brasil no mês de dezembro de 2015 foi de 2,18 bpd, 5,2% acima do mês anterior. No caso do gás, a alta foi de 6,9%, chegando a 76,7 milhões m?/dia. A produção de petróleo e gás natural da Petrobrás no Brasil, em dezembro, foi de 2,66 milhões boed, ou 5,5% maior do que a registrada em novembro (2,52 milhões boed).

"A produção de petróleo operada pela Petrobrás na camada pré-sal, em dezembro, alcançou o novo recorde mensal de 874 mil bpd, com crescimento de 6,6% em relação à produção de novembro, que foi de 820 mil bpd", salienta a empresa.

Pré-sal. Já a produção de petróleo e gás natural operada na camada pré-sal se manteve acima do patamar de 1 milhão de boed em dezembro e também representa um recorde mensal, atingindo 1,090 milhão boed, volume 6,6% superior a novembro (1,023 milhão boed).

No exterior, a produção média de petróleo no mês passado foi de 96 mil bpd, em linha com o volume produzido no mês anterior. A produção média de gás natural foi de 16,2 milhões m?/d em dezembro, 1,4% acima dos 16,0 milhões m?/d no mês anterior, principalmente em decorrência da maior produção em Punta Rosada, no campo de Rio Neuquén, na Argentina, justificou a companhia.

Com isso, no mês de dezembro foram produzidos, no exterior, 192 mil boed, 1,0% acima dos 190 mil boed no mês de novembro.

Mais conteúdo sobre:

Comentários