Petrobras vai reavaliar distribuição após derrota pela Esso

Estatal pretendia comprar distribuidora para expandir participação no mercado; Esso fechou com a Cosan

Kelly Lima, da Agência Estado,

24 Abril 2008 | 14h12

A Petrobras vai reavaliar sua estratégia no mercado de distribuição, depois da derrota na disputa pela compra da Esso. A distribuidora norte-americana teve seus ativos no Brasil comprados pelo Grupo Cosan nesta quinta-feira, 24. "Nossa intenção era ampliar a participação no mercado. Ainda temos esta intenção. Mas teremos que reavaliar quais são os passos que vamos dar daqui para frente", disse o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, sem dar maiores detalhes sobre quais seriam as alternativas da companhia neste momento.   Veja também: Cosan compra a Esso no Brasil por US$ 826 mi Ação da Cosan despenca após compra de operação da Esso Cosan aproximará distribuição e usina, diz sindicato   Indagado sobre a perspectiva de a Petrobras disputar a aquisição dos ativos da Esso no Uruguai e no Chile, Costa apenas afirmou que "esta é uma outra história". "Não podemos falar sobre isso neste momento. Vamos avaliar esta possibilidade (de disputar os ativos)", afirmou.   O diretor também não quis comentar os valores envolvidos na aquisição da Esso pelo Cosan. Segundo rumores do mercado, a Petrobras teria oferecido US$ 1 bilhão em parceria com a distribuidora AleSat, mas a Esso acabou sendo vendida para o Cosan por US$ 826 milhões. "Isso é uma decisão do vendedor. Não posso comentar isso, mesmo porque não tinha acesso ao valor oferecido", disse.

Mais conteúdo sobre:
Petrobras Esso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.