Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » PIB chinês tem o menor crescimento em 25 anos

Economia & Negócios

Woo He|EFE

Economia

PIB

PIB chinês tem o menor crescimento em 25 anos

Economia do país asiático cresceu 6,9% em 2015; preocupações com a China derrubaram os mercados no mundo inteiro este ano

0

O Estado de S.Paulo

19 Janeiro 2016 | 00h58

PEQUIM - O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 6,9% em 2015, o ritmo mais fraco em 25 anos, segundo dados divulgados na madrugada desta terça-feira pelo governo chinês. No quarto trimestre, a economia avançou 6,8%, na comparação com o mesmo período de 2014, e 1,6% em relação ao terceiro trimestre do ano passado.

O resultado ficou ligeiramente abaixo do anunciado no sábado pelo primeiro-ministro Li Keqiang. Segundo ele, a economia do país cresceria 7,0%. A desaceleração do PIB da China tem preocupado mercados em todo o mundo, especialmente de países que exportam para o gigante asiático – entre eles, o Brasil. Com isso, aumenta a pressão sobre Pequim para que sejam implementadas mais medidas de estímulo. Em 2014, a economia chinesa avançou 7,3%.

Nas primeiras semanas de 2016, preocupações sobre a saúde da economia da China derrubaram os mercados no mundo inteiro. Dados mais fracos que o esperado sobre a indústria chinesa derrubaram a Bolsa de Shangai, arrastando os mercados na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, a Bovespa também foi afetada pelos temores externos. 

No sábado, Li afirmou que o PIB da China totalizou mais de US$ 10 trilhões em 2015, com o setor de serviços respondendo por metade desse número. Ele também disse que o emprego expandiu mais do que o esperado, com 900 milhões de pessoas compondo a força de trabalho total do país.

O consumo contribuiu com quase 60% do crescimento, disse Li na cerimônia de abertura do Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB, na sigla em inglês), em Pequim. 

Analistas consultados pela Reuters já projetavam um crescimento de anual de 6,9%, o ritmo mais fraco desde 1990. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.