1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

PMI da zona do euro recua para 52,8 em agosto

Os índices dos gerentes de compras (PMI) da zona do euro apresentaram queda generalizada em agosto, segundo números preliminares divulgados pela Markit. O PMI Composto caiu para 52,8 neste mês, de 53,8 em julho, registrando a mínima dos últimos dois meses. Economistas consultados pela Dow Jones Newswires projetavam uma queda menos acentuada para 53,4.

Leituras acima de 50 indicam expansão da atividade econômica na comparação com o mês anterior. O número composto inclui dados do setor manufatureiro e do setor de serviços.

Na indústria, o PMI recuou para 50,8 em agosto, de 51,8 em julho, também abaixo das expectativas de 51,2. Da mesma forma, no setor de serviços o PMI caiu para 53,5 neste mês, ante 54,2 em julho, em desaceleração mais forte do que o recuo para 53,6 esperado pelas previsões.

De acordo com o economista da Markit Rob Dobson, com o recuo dos índices, a zona do euro indica um crescimento de apenas 0,3% a 0,4% neste terceiro trimestre do ano. Esse nível não deve gerar os estímulos necessários ao mercado de trabalho para reverter a situação do emprego na região.

Para Dobson, o ritmo de expansão da economia próximo à estabilidade deve fazer com que os formuladores de política econômica da zona do euro mantenham a atenção sobre os indicadores para eventuais novas medidas de estímulo. Ele acredita, no entanto, que as autoridades ainda devem esperar que a política recente surta efeito antes de fazer maiores mudanças.