Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Polícia Federal prende 17 pessoas por fraude no saque do FGTS

Quadrilha criava sites falsos e ia às agências sacar o dinheiro das vítimas; prisões foram feitas em flagrante

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

08 Julho 2017 | 16h12

RIO DE JANEIRO - Uma operação da Polícia Federal contra fraudes no saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) prendeu neste sábado 17 pessoas no Rio. Todas as prisões foram em flagrante, no momento em que os golpistas tentavam fazer saques nas agências da Caixa.

A quadrilha criava sites falsos em que trabalhadores com direito aos saques acabavam repassando seus dados. De posse das informações, os golpistas iam às agências e sacavam o dinheiro das vítimas. As contas lesadas eram as de valores de até R$ 1,5 mil, cujos saques podiam ser feitos em caixas eletrônicos. 

Na ação deste sábado, quando a Caixa iniciou o pagamento das contas inativas do FGTS dos trabalhadores nascidos em dezembro, policiais federais monitoraram desde o início da manhã todas as agências no Rio e prenderam em flagrante os suspeitos. A sede do banco no Rio, no Centro da cidade, também foi alvo dos criminosos.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Polícia Federal FGTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.