1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Políticos não podem prometer uma coisa e fazer outra, diz pesquisadora

- Atualizado: 31 Março 2016 | 10h 53

Professora da Universidade de Columbia defende que, na era dos hiperconectados, a honestidade é a melhor forma de prevenir escândalos

Ser honesto é a melhor forma de prevenir escândalos, defende a professora da Universidade de Columbia Alexis Wichowski. Pesquisadora, ela lidera um grupo que estuda a influência da mídia sobre os indivíduos e a sociedade e afirma que, em uma era em que as pessoas estão conectadas todo o tempo umas às outras, a hipocrisia fica mais evidente. 

Para os governos, ela aconselha que não se pode prometer algo e fazer outra coisa completamente diferente, pois há muita informação circulando e detectar essas contradições é muito mais fácil.

Ela afirma que o acesso é uma questão chave nessas discussões, pois as pessoas passaram a escolher que tipo de informação querem ter. A pesquisadora, porém, acredita que deve haver um equilíbrio e que as pessoas precisam buscar não apenas os conteúdos que lhes agradam dentre todos os disponíveis.

A entrevista foi gravada durante o Lemann Dialogue, uma conferência que reúne alunos bolsistas da Fundação Lemann das Universidades de Columbia, Harvard, Illinois e Stanford. O tema desta quinta edição foi "Inovando o setor público brasileiro".

O conteúdo integra a plataforma UM BRASIL, idealizada pela FecomercioSP, que nesta série conta com a parceria do Columbia Global Center no Rio de Janeiro e do Lemann Center for Brazilian Studies da Universidade Columbia.

As gravações aconteceram em Nova York, entre os dias 16 e 20 de novembro de 2015. Confira a entrevista na íntegra.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX