1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Preocupação com banco português derruba ações europeias

ATUL PRAKASH - REUTERS

10 Julho 2014 | 14h 26

Investidores por toda a Europa reduziram a exposição a bancos nesta quinta-feira, em reação às crescentes preocupações com a saúde do maior banco listado de Portugal, levando as bolsas europeias a atingir a mínima em dois meses.

O índice português PSI recuou à mínima em nove meses e exibiu desempenho inferior a dos demais índices europeus. Negociações com ações e títulos do Espírito Santo Financial Group, o principal acionista do Banco Espírito Santo, foram suspensas devido a "dificuldades materiais" na controladora ESI.

As negociações do papel do Banco Espírito Santo também foram interrompidas mais tarde, após queda de 19 por cento, deixando investidores nervosos em toda a Europa. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, fechou em queda de 1 por cento, a 1.349 pontos, após chegar a 1.342 pontos na mínima da sessão, menor nível desde o início de maio.

O setor financeiro foi o que mais sofreu, com o índice bancário do STOXX Europe 600 recuando 1,7 por cento para a mínima desde meados de dezembro.

"A situação do BES é uma história emaranhada de participações cruzadas e dívidas não explicadas, que destaca os riscos que ainda existam em alguns bancos europeus", disse o diretor administrativo do B Capital Wealth Management, Lorne Baring.

"Há algum efeito de contágio nos mercados hoje. No entanto, parece ser uma reação exagerada às notícias do BES... Alguns investidores podem estar questionando a força da recuperação da periferia da Europa depois do forte desempenho do mercado ", acrescentou.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,68 por cento, a 6.672 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,52 por cento, a 9.659 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,34 por cento, a 4.301 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,90 por cento, a 20.488 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,98 por cento, a 10.533 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 4,18 por cento, a 6.105 pontos.

(Reportagem de Atul Prakesh)