José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Prévia do PIB, IBC-Br de julho é o mais baixo desde 2012

Índice de atividade do Banco Central registrou 141,38 pontos no mês, uma queda de 0,02% ante junho; retração, entretanto, ficou abaixo da expectativa de analistas do mercado

Célia Froufe, O Estado de S. Paulo

21 Setembro 2015 | 09h13

BRASÍLIA - O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou baixa de 0,02% em julho, registrando 141,38 pontos, o nível mais baixo desde abril de 2012 na série com ajustes sazonais. 

Esta também é a segunda queda consecutiva do indicador. O IBC-Br registrou 141,41 pontos em junho, baixa de 0,73% ante maio, conforme os dados revisados pelo BC e divulgados também nesta segunda-feira, 21. O indicador é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

O resultado ficou menor do que a mediana das estimativas apuradas pelo AE Projeções, da Agência Estado, de -0,25%, com 30 instituições financeiras. O intervalo dessa amostragem ia de -0,65% a +0,30%. O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. 

Na série observada, é possível identificar um recuo de 1,93% nos 12 meses encerrados em julho. No acumulado deste ano até julho, a retração acumulada já está em 2,74%.

Na comparação entre os meses de julho de 2015 e de 2014, houve diminuição de 4,25% também na série sem ajustes sazonais. Na série observada, julho encerrou com o IBC-Br em 145,87 pontos ante 140,87 pontos de junho (dado revisado).

O indicador de julho de 2015 ante o mesmo mês de 2014 mostrou um resultado praticamente em linha com o apontado pela mediana (-4,30%) das estimativas de 27 analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções. O intervalo esperado para esse indicador ia de -5,00% a -2,84%.

No Relatório Trimestral de Inflação de junho, o BC apresentou previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 de -1,1%. No Relatório de Mercado Focus divulgado hoje, a mediana das expectativas para o PIB estava negativa em 2,70% para este ano.

Mais conteúdo sobre:
Banco Central IBC-Br PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.