1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Produção de cerveja cai quase 2% em 2015

- Atualizado: 04 Janeiro 2016 | 14h 38

De janeiro a dezembro, foram produzidos 13,8 bilhões de litros da bebida; queda da renda afetou o consumo também do refrigerante, que encerrou o ano com um tombo de 5,9% na produção

A produção brasileira de cerveja caiu 0,93% em dezembro de 2015 na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo dados preliminares do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe), da Receita Federal. A produção no mês foi de 1,481 bilhão de litros. Com isso, o setor encerrou o ano com queda de 1,99% na produção, que foi de 13,855 bilhões de litros de cerveja de janeiro a dezembro.

É a segunda vez desde 2010 que o setor cervejeiro apresenta retração anual. Em 2013, que havia sido o pior ano até o momento, também houve recuo de 1,99%.

O mercado brasileiro de bebidas foi afetado em 2015 pela queda na renda disponível dos consumidores brasileiros, que levou a uma racionalização do consumo dentro e fora de casa. Nos canais de autosserviço, como supermercados, por exemplo, o volume vendido de bebidas alcoólicas caiu 2,1% até agosto de 2015 ante igual período do ano anterior, segundo dados da Nielsen. Nas não-alcoólicas, como refrigerantes, o recuo foi ainda maior: de 3,9%.

É a segunda vez desde 2010 que o segmento vê queda anual na produção

É a segunda vez desde 2010 que o segmento vê queda anual na produção

Outro fator relevante é a alta de custos diante do impacto da depreciação do real em insumos dolarizados, caso do alumínio. Já em novembro, a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) considerou que o setor cervejeiro no Brasil tem passado por um período de pressão no custo e que o efeito, combinado com medidas em curso para aumento nos tributos estaduais sobre a cerveja, poderia levar a queda ainda maior no volume de produção pela frente.

Além disso, os números são afetados pelo fato de a produção de cerveja ter crescido em ritmo mais acelerado em 2014 por efeito da realização da Copa do Mundo de futebol no Brasil. Isso fez com que o patamar de comparação fosse elevado, sobretudo para os dados do primeiro semestre.

Considerando apenas o quarto trimestre do ano que passou, houve alta na produção ante o mesmo período de 2014, sobretudo em razão de um crescimento mais relevante em outubro. Entre outubro e dezembro, foram produzidos 4,089 bilhões de litros de cerveja, crescimento de 1,32% na comparação com os mesmos meses de 2014. Foi o segundo período de expansão ante o ano anterior, depois de uma alta de 4,25% no terceiro trimestre, mas houve desaceleração no ritmo de retomada, o que fez com que não fosse possível compensar a queda de 6,76% registrada ao longo de todo o primeiro semestre.

Refrigerantes. A produção de refrigerantes no Brasil teve onze meses consecutivos de queda em 2015, de acordo com o Sicobe. Em dezembro, foram fabricados 1,572 bilhão de litros, queda de 3,79% ante o mesmo mês do ano anterior.

O quarto trimestre teve queda de 5,98% na produção de refrigerantes, com o volume nos últimos três meses do ano atingindo 4,302 bilhões de litros. Com o resultado, a produção no acumulado de 2015 chegou a 14,894 bilhões de litros, retração de 5,93% na comparação anual.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX