WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Produção de veículos cai 18,2% em um ano

Queda se refere à produção de agosto em relação ao mesmo mês de 2014 e marca o pior resultado desde 2005; segundo a Anfavea, as vendas tiveram um tombo de 23,9% no período

Igor Gadelha, O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2015 | 11h46

Atualizado às 13h33

SÃO PAULO - A produção de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no mercado brasileiro caiu 3,5% em agosto na comparação com julho e recuou 18,2% ante o mesmo mês do ano passado, divulgou a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Após os recentes cortes de produção, foram fabricados 216.465 veículos no País, no oitavo mês de 2015. Com o resultado, a produção acumula queda de 16,9% no ano até agosto ante igual período de 2014. 

Considerando apenas automóveis e comerciais leves, a produção chegou a 210.265 unidades em agosto, sendo 186.613 automóveis e 23.652 comerciais leves. Esse é o pior resultado para o mês desde 2005. A produção de caminhões somou 5.080 unidades em agosto, enquanto a de ônibus totalizou 1.120 unidades.

Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Moan, a produção deve continuar caindo nos meses de setembro e outubro, como consequência das medidas de corte da produção para ajustar os níveis de estoques ao baixo volume de vendas.

Pátios lotados. Mesmo com a queda da produção, o estoque total de veículos nos pátios das concessionárias e das montadoras aumentou de 345,6 mil em julho para 357,8 mil unidades em agosto, devido ao recuo das vendas. Com o crescimento, o estoque total de veículos no oitavo mês do ano era suficiente para 52 dias de vendas, período maior do que os 50 dias em julho (considerando o ritmo de vendas de agosto). O setor considera ideal um estoque equivalente a 30 dias de vendas.

A maior parte do estoque de veículos novos até agosto estava concentrada nas concessionárias, onde havia 207,9 mil veículos encalhados (equivalente a 30 dias de vendas), número maior do que as 206,9 mil unidades estocadas em julho nas lojas (30 dias). Nas fábricas, o estoque até o mês passado era de 149,9 mil veículos (22 dias), maior do que as 138,7 mil unidades estocadas até julho (20 dias de vendas).

Vendas. A venda total do setor caiu 8,9% em agosto na comparação com julho e tombou 23,9% ante o mesmo mês do ano passado. No mês passado, foram vendidos 207.250 veículos no País. Com o resultado, os emplacamentos acumulam queda de 21,4% em 2015 até agosto ante igual período do ano passado. 

Considerando apenas automóveis e comerciais leves, as vendas totalizaram 200.097 unidades em agosto, queda de 8,9% em relação a julho e baixa de 22,9% ante agosto do ano passado. No oitavo mês de 2015, foram licenciados 172.615  automóveis e 27.482 comerciais leves. Com isso, a venda de automóveis e comerciais leves novos acumula retração de 20,4% nos oito primeiros meses deste ano frente um ano atrás. 

A fatia de automóveis e veículos comerciais leves biocombustíveis (flex) vendidos em agosto ficou em 88,9%, patamar acima do verificado em julho (88,5%). Ao todo, os veículos flex somaram 177.859 unidades no oitavo mês do ano. Em agosto de 2014, a participação das vendas dos veículos flex era de 88%.

O emplacamento de caminhões, por sua vez, recuou 10,5% em agosto na comparação com julho e despéncou 46,2% ante o mesmo mês do ano passado. Ao todo, foram vendidas 5.814 unidades em agosto. Com o resultado, a venda de pesados acumula queda de 43,5% em 2015 até agosto. Já os licenciamentos de ônibus somaram 1.339 unidades no oitavo mês do ano, queda de 6,5% ante julho e retração de 39% frente a agosto de 2014. No ano, as vendas de ônibus acumulam queda de 29,9%.

Exportações. As exportações em valores de autoveículos e máquinas agrícolas novos somaram US$ 847,104 milhões em agosto deste ano, alta de 12,3% na comparação com julho, mas recuo de 15,7% ante o mesmo mês do ano passado. Com o resultado, as vendas externas em valores acumulam recuo de 10,7% nos oito primeiros meses de 2015. 

No oitavo mês do ano, foram exportadas 34.591 unidades de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, crescimento de 21,9% na comparação com julho e avanço de 9,2% em relação a agosto do ano passado. Com isso, as exportações em unidades acumulam alta de 10,5% em 2015 até agosto ante igual período de 2014. 

Mais conteúdo sobre:
produção veículos Anfavea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.