Roosevelt Cassio/Reuters
Roosevelt Cassio/Reuters

Produção de veículos registra alta de 39% em setembro, diz Anfavea

Atividade das montadores obteve forte alta na comparação com o mesmo período no ano passado

Eduardo Laguna, Broadcast

05 Outubro 2017 | 11h52

Com 236,9 mil veículos produzidos, a atividade nas montadoras avançou, no mês passado, 39,1% em relação a igual período de 2016. Frente a agosto, um mês mais longo, com três dias úteis a mais, houve queda de 9,2% na montagem de carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, conforme balanço divulgado nesta quinta-feira, 5, pela Anfavea, entidade que representa as fabricantes de veículos instaladas no País.

+ GM testa carro elétrico no Brasil

O desempenho leva para 1,99 milhão de veículos o total fabricado pelas montadoras nos nove primeiros meses do ano, uma alta de 27% puxada pela alta nas exportações e pela recuperação das vendas domésticas.

+ Com alta de 24,5% em setembro, concessionárias dobram projeção de venda de carros em 2017

Só nas fábricas de carros de passeio e comerciais leves, como picapes, a produção somou 227,7 mil unidades durante o mês passado, 39,4% acima de igual período de 2016. Frente a agosto, a produção nessa categoria teve queda de 9%.

+ Unidas lança serviço de assinatura de veículos

Já nas linhas de montagem de caminhões, houve alta de 56,8% no comparativo ano a ano, mas recuo de 10,5% em relação ao mês anterior, num total de 7,6 mil veículos produzidos em setembro.

O balanço da Anfavea mostra ainda que a produção de ônibus, de 1,7 mil unidades, caiu 21,3% em relação a setembro de 2016. No comparativo mensal, a fabricação de coletivos recuou 23%. 

Vendas. Em setembro, as vendas de veículos novos no Brasil tiveram alta de 24,5% em comparação ao mesmo mês de 2016. 

Entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, 199,2 mil veículos foram comercializados, permitindo que setembro mostrasse a maior taxa de crescimento de um mês no comparativo interanual em mais de quatro anos. Desde abril de 2013, quando os licenciamentos subiram mais de 29%, o mercado não registrava avanço tão expressivo.

Segundo o vice-presidente da Anfavea, Rogelio Golfarb, a base baixa de comparação ajuda a explicar a expressiva taxa de crescimento, já que setembro foi o pior mês em termos de média diária de vendas do ano passado.

Após quatro anos seguidos em baixa, as vendas voltaram a subir nos nove primeiros meses de 2017, quando os 1,62 milhão de veículos emplacados representaram um aumento de 7,4% em relação a igual período de 2016.

No melhor ritmo diário em 21 meses, a média de veículos vendidos em setembro beirou as 10 mil unidades a cada dia que as concessionárias abriram as portas. Setembro ficou, contudo, 8% abaixo do total comercializado em agosto por ter um calendário mais curto, com três dias a menos de venda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.