Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Produção industrial em fevereiro recua em 8 de 15 locais pesquisados

Já na comparação com o mesmo período do ano passado, setor industrial registrou expansão em nove dos 15 locais pesquisados

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

11 Abril 2018 | 10h18

RIO - A produção da indústria cresceu 0,2%, em fevereiro deste ano em relação a janeiro, porém teve queda em oito dos 15 locais pesquisados,  segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Goiás (0,0%) repetiu o patamar de produção registrado no mês anterior. Já os resultados negativos foram verificados no Pará (-10,9%), Amazonas (-5,9%), Mato Grosso (-4,4%), Minas Gerais (-2,8%), Espírito Santo (-1,1%), Ceará (-0,7%), Rio Grande do Sul (-0,1%) e São Paulo (-0,5%), maior parque industrial do País.

As principais altas ocorreram no Paraná (3,3%), Região Nordeste (2,6%), Pernambuco (1,3%) e Rio de Janeiro (1,2%). Santa Catarina (0,9%) e Bahia (0,9%) também tiveram taxas positivas.

Comparação anual. Na comparação de feveiro com o mesmo período do ano passado, o setor industrial registrou expansão em nove dos 15 locais pesquisados, apontou o IBGE. Em São Paulo, houve um avanço de 4,8%.

Na média nacional, o setor industrial mostrou crescimento de 2,8% no período. A maior alta ocorreu no Amazonas (16,2%), impulsionada pelos setores de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos; de outros equipamentos de transporte; e de bebidas.

Os demais crescimentos ocorreram em Santa Catarina (6,2%), Pernambuco (5,0%), São Paulo (4,8%), Bahia (3,2%), Rio de Janeiro (3,0%), Ceará (2,8%), Região Nordeste (2,4%) e Rio Grande do Sul (0,3%).

Na direção oposta, os maiores recuos foram registrados em Minas Gerais (-6,4%) e Espírito Santo (-6,3%). Também houve perdas em Mato Grosso (-2,3%), Goiás (-2,0%), Pará (-1,0%) e Paraná (-0,2%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.