Produtos de Páscoa têm diferença de até 98% nos preços

O preço de produtos de Páscoa pode variar até 97,98% de uma loja para outra, segundo aponta pesquisa da Fundação Procon de São Paulo. A maior diferença encontrada pelo levantamento foi na caixa de bombom De Luxe, com 22 unidades e 247 gramas, da marca Ferrero Rocher. No Pão de Açúcar o produto era vendido a R$ 33,30, enquanto na Chocolândia o preço era de R$ 16,82. A segunda maior diferença também foi constatada no item bombons. A caixa Mix, da garoto, teve uma discrepância de 84,24% em seu valor: o maior preço verificado foi de R$ 6,43, no Extra Hipermercado, enquanto o menor preço foi de R$ 3,49, na Chocolândia. Ovos Em se tratando de ovos de páscoa, a diferença cobrada entre um item e outro é um pouco menor. No grupo, enquanto o Mini Ovos Especialidades (230 gramas), da Nestlé, era vendida a R$ 11,99 nas Lojas Americanas, o preço cobrado na Kanguru era de R$ 7,39. A diferença de preço corresponde a 62,25%. A segunda diferença mais acentuada ficou a cargo do Ovo de Páscoa Galak Diet (240 gramas) também da marca Nestlé. No Comprebem eram cobrados R$ 21 pelo produto, enquanto na Kanguru, o preço era de R$ 12,99. Com R$ 8,01 de distância entre um valor e outro, a diferença chegou a 61,66%. Colombas A discrepância na cobrança das Colombas foi menor do que a dos Ovos de Páscoa e dos Bombons. A variação chegou a 57,61% na Colomba de Frutas Tradicional, de 750 gramas, da Bauducco. O maior preço, R$ 16,99, foi encontrado nas Lojas Americanas, e, o menor, de R$6,21, no Wal Mart. A Colomba Pascal Gotas de Chocolate, do mesmo peso e da mesma marca da anterior, custava R$ 15,29 no Pão de Açúcar e R$ 10,78 no Wal Mart, o que representa uma diferença de 41,84% entre os preços. Segundo o documento de divulgação do Procon-SP, a pesquisa constatou que, do total dos itens pesquisados, a loja Kanguru, na região Leste, foi a que apresentou a maior quantidade de produtos com o menor preço. Os técnicos da fundação explicaram ainda que tanto as Colombas como as Caixas de Bombons podem ser alternativas mais econômicas do que os Ovos de Páscoa, em valores absolutos. Inflação Além desses dados, o Procon informou que, de 2005 para 2006, o preço do Ovo de páscoa foi superior à inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômica (Fipe). Isso porque, enquanto a taxa ficou acumulada em 4,07% de março passado a fevereiro deste ano, o preço médio do produto subiu 6,57%. As Colombas, por sua vez, tiveram um incremento de 3,66% nos preços. Já os bombons fugiram à tendência dos outros produtos de Páscoa e ficaram 8,62% mais baratos. Segundo os técnicos do Procon-SP, a numeração indicada na embalagem do ovo não representa, necessariamente, o mesmo peso ou tamanho - mesmo para produtos do mesmo fabricante. "Deve-se, portanto, comparar preço, qualidade e quantidade" na hora de comprar. A pesquisa foi realizada no dia 20 de março em 10 estabelecimentos comerciais, distribuídos pelas cinco regiões de São Paulo. Ao todo, foram pesquisados 105 itens.

Agencia Estado,

04 Abril 2006 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.