Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Mercado eleva projeção para o PIB em 2017 para 0,72%

O Relatório de Mercado Focus desta segunda-feira, 16, também mostra que os economistas do mercado financeiro elevaram sua previsão do PIB para 2018 de alta de 2,43% para 2,50%

Fabrício de Castro, Broadcast

16 Outubro 2017 | 08h57

BRASÍLIA -O mercado financeiro elevou sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 e 2018. A expectativa de alta para o PIB deste ano foi de 0,70% para 0,72% no Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 16. Há um mês, a perspectiva estava em 0,60%.

Para 2018, o mercado elevou a previsão de alta do PIB, de 2,43% para 2,50%. Quatro semanas atrás, a expectativa estava em 2,20%.

Em 21 de setembro, o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) trouxe as projeções atualizadas do BC para o crescimento do PIB: 0,7% em 2017 e 2,2% em 2018. Posteriormente, o Ministério do Planejamento também divulgou sua projeção para o PIB este ano, de alta de 0,5%.

No Focus de hoje, a projeção para a produção industrial deste ano seguiu indicando avanço de 1,18%. Há um mês, estava em 1,10%. No caso de 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial foi de 2,40% para 2,50% ante 2,45% de quatro semanas antes.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2017 seguiu em 52,25%. Há um mês, estava em 52,10%. Para 2018, a expectativa no boletim Focus foi de 55,71% para 55,72%, ante 55,70% de um mês atrás.

Selic.  Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para o fim de 2017 e 2018.

O Relatório Focus desta segunda-feira mostra que a mediana das previsões para a Selic este ano permaneceu em 7,00% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. O levantamento indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 seguiu em 7,00% ao ano, igual a um mês atrás.

No dia 6 de outubro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA de setembro subiu 0,16% - que correspondeu ao teto das projeções do mercado financeiro. No ano, a inflação acumulada é de 1,78% e, nos 12 meses até setembro, de 2,54%.

Em 21 de setembro, o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) havia reforçado a mensagem de que o BC pretende reduzir o atual ritmo de cortes da Selic. Após ter cortado os juros em 1 ponto porcentual no início de setembro, de 9,25% para 8,25% ao ano, o BC indicou a intenção de, no fim de outubro, promover corte mais moderado.

Na semana passada, durante evento organizado pelo Fundo Monetário Nacional (FMI) em Washington, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, reforçou a intenção de reduzir o atual ritmo de cortes.

No Focus de hoje, a Selic média de 2017 seguiu em 9,84% ao ano. Há um mês, a mediana da taxa média projetada era a mesma. No caso de 2018, a Selic média permaneceu em 7,00%, mesmo porcentual de quatro semanas atrás.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 7,00% ao ano, mesmo patamar projetado há uma semana e há um mês. Para 2018, a expectativa é de 7,00%, o mesmo porcentual projetado uma semana e um mês antes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.