JF DIORIO/ESTADÃO
JF DIORIO/ESTADÃO

PTB anuncia que fechou questão a favor da reforma da Previdência

O partido foi o primeiro da base governista a "determinar" que seus deputados e senadores votem favoravelmente à reforma em tramitação no Congresso

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2017 | 13h29

BRASÍLIA - O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) anunciou nesta quarta-feira, 6, por meio de nota oficial, que fechou questão a favor da Reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer.

O partido foi o primeiro da base governista a "determinar" que seus deputados e senadores votem favoravelmente à reforma em tramitação no Congresso.

A nota do PTB não fala em punições em caso de descumprimento, mas diz que os parlamentares devem "obediência" à cúpula do partido.

+ Relator da reforma na Câmara diz que governo tem 310 votos a favor da Previdência

O presidente do nacional do PTB, Roberto Jefferson, ex-deputado condenado no processo do mensalão, propôs em reuniões com Temer que parlamentares infiéis fiquem sem acesso a recursos dos fundos públicos que abastecem campanhas eleitorais no ano que vem.

+Tucanos hesitam sobre apoio à reforma da Previdência

A manifestação de apoio à reforma da Previdência se deu por "esmagadora maioria" da executiva nacional do PTB, diz a nota assinada por Jefferson. Ele participou de reuniões nos últimos dias com Temer e aliados.

O PTB controla o Ministério do Trabalho e a Casa da Moeda no governo Temer. Ao todo, a bancada petebista possui 16 deputados e 2 senadores em exercício.

Leia a íntegra da nota do PTB:

Consultada sobre a Reforma da Previdência, a Executiva Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro, em sua esmagadora maioria, manifestou apoio à proposta, considerando-a uma questão fechada.

O PTB compreende que a Reforma da Previdência é primordial para a retomada do crescimento do Brasil. Entende também que ela representa a opção prioritária pelos pobres e trabalhadores celetistas, abriga os trabalhadores rurais, ampara as necessidades dos programas de assistência social e, sobretudo, coloca fim a alguns privilégios da elite funcional federal, que recebe benefícios trinta e três vezes superiores à média dos trabalhadores da iniciativa privada.

Diante disso, o PTB determinou que os deputados federais e senadores do partido, em obediência à decisão da Executiva Nacional, votem pela aprovação da proposta.

Roberto Jefferson

Presidente Nacional do PTB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.