1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Puxados pelo dólar, preços no comércio eletrônico sobem 2,85% em janeiro

- Atualizado: 16 Fevereiro 2016 | 18h 35

As categorias que têm mais peso no comércio eletrônico são diretamente influenciadas pelo câmbio: eletrônicos, informática, fotografia e telefonia

Dos dez grupos que compõem o índice do e-commerce, nove apresentaram avanço de preço em janeiro ante dezembro

Dos dez grupos que compõem o índice do e-commerce, nove apresentaram avanço de preço em janeiro ante dezembro

SÃO PAULO - O índice Fipe/Buscapé, que indica a média de preços no comércio eletrônico, registrou alta de 2,85% em janeiro ante dezembro. É o quarto mês seguido em que o setor apresenta aumento de preços na variação mensal e a sétima vez na variação com base nos últimos 12 meses. Na comparação com janeiro do ano passado, houve alta de 9,01%.

Os aumentos de preços nos últimos meses refletem, segundo a Fipe, a valorização do dólar e a elevação geral dos preços no País. As categorias que têm mais peso no comércio eletrônico são diretamente influenciadas pelo câmbio: eletrônicos, informática, fotografia e telefonia.

Dos dez grupos que compõem o índice, nove apresentaram avanço de preço em janeiro ante dezembro: Telefonia (3,87%), Informática (3,19%), Eletrônicos (3,48%), Esportes e Lazer (1,74%), Eletrodomésticos (2,53%), Brinquedos e Games (3,31%), Casa e Decoração (1,37%), Fotografia (1,28%) e Cosméticos e Perfumaria (0,05%). O único grupo a registrar queda foi o de Moda e Acessórios (1,55%).

O Índice de Preços Fipe/Buscapé analisa uma cesta de produtos diferente das que são avaliadas pelos índices de preços gerais e foca em itens que são comercializados de forma mais expressiva por meio da internet. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX