André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Renan recebe centrais sindicais e oposição na liderança do PMDB para debater reforma trabalhista

Nas últimas semanas, o peemedebista tem feito duras críticas às medidas econômicas defendidas pelo governo

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2017 | 15h27

BRASÍLIA - O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), está reunido na liderança do partido com representantes das centrais sindicais para discutir a reforma trabalhista. A proposta foi aprovada pela Câmara na semana passada e chegou na terça-feira, 2, ao Senado. Também participam do encontro diversos membros da oposição, como a líder do PT na Casa, Gleisi Hoffmann (PR), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

No início da reunião, o senador Paulo Paim (PT-RS) elogiou o líder do PMDB. "Renan tem sido um parceiro. Ele está sendo coerente com a sua história", declarou. Nas últimas semanas, o peemedebista tem feito duras críticas às medidas econômicas defendidas pelo governo. Paim disse ainda que, enquanto Renan era presidente da Casa, não permitia que fossem apreciadas propostas que retirassem direitos dos trabalhadores, citando a da terceirização irrestrita para todas as atividades, sancionada há cerca de um mês.

O presidente da CUT, Vagner Freitas, afirmou que o Senado tem a obrigação de revisar o "desmonte" feito pela Câmara com a reforma trabalhista. "Temos que ter tempo para fazer a discussão", pediu. Ele destacou que as propostas do governo não tem legitimidade, pois "não foram feitas em nenhuma campanha de presidente que ganhou ou perdeu eleição".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.