1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Revendedora monta ‘lojinha’ da Avon em Serra Pelada

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2013 | 03h 08

Eliziani tem produtos disponíveis para evitar a espera

CURIONÓPOLIS (PA) - Uma das prioridades da presidente global da Avon é o interior das regiões Norte e Nordeste, onde a concorrência com o varejo é menor. É o caso da Vila de Serra Pelada, no município de Curionópolis, sul do Pará. Para chegar lá, é necessário percorrer 35 quilômetros em uma estrada de terra.

O vilarejo, que sobreviveu aos 20 anos de inatividade econômica causada pelo fechamento do garimpo no governo Collor, vive hoje uma espécie de ressurgimento com a chegada da mineradora canadense Colossus, que espera reiniciar a extração de ouro no ano que vem. É nesse cenário em que trabalha Eliziani Chaves, revendedora da Avon e da Natura.  

Para enfrentar a concorrência - pelo menos outras duas vendedoras de porta em porta vendem Avon em Serra Pelada -, Eliziani aproveitou um pequeno ponto comercial ao lado da barbearia do marido para montar sua "lojinha" com produtos que compra das revistas da Avon e da Natura.

Cada vez que uma revista nova chega, ela testa o interesse da clientela e pede os produtos antecipadamente. Assim, sempre tem um estoque à mão e ganha o freguês ao evitar que ele tenha de esperar 15 ou 20 dias para ficar mais cheiroso.

Além da pronta entrega, o pagamento parcelado é outra facilidade oferecida por Eliziani, já que a renda dos moradores do vilarejo é baixa. Mesmo assim, com um grande número de pequenas vendas, a representante diz faturar R$ 1,5 mil por mês.

A preferência da clientela de Serra Pelada, diz Eliziani, é pelos perfumes da Natura e pelos produtos de maquiagem da Avon. "Teve uns lançamentos novos agora da Avon", diz ela, referindo-se à linha de maquiagem lançada em junho pela multinacional. "E o preço aqui também faz diferença. O produto da Avon é mais barato." / F.S.

  • Tags: