Rupert Murdoch compra dona da 'National Geographic'

21st Century Fox pagou US$ 725 milhões por empresa que inclui revistas, canais a cabo e outros negócios

O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2015 | 02h05

A National Geographic Society - organização sem fins lucrativos que, além da revista homônima, possui canais a cabo, mapas e outros ativos de mídia - informou ontem ao mercado que vendeu suas operações de mídia ao 21st Century Fox. O conglomerado de mídia do magnata Rupert Murdoch pagará US$ 725 milhões por uma participação de 73% em uma nova empresa chamada Partners National Geographic, enquanto a organização sem fins lucrativos ficará com o restante.

Segundo comunicado, o acordo permitirá à National Geographic Society aumentar seus recursos em cerca de US$ 1 bilhão para ampliar seu trabalho no campo nas áreas de ciência, pesquisa e educação.

Entre os ativos repassados para a nova empresa estão as revistas National Geographic, a National Geographic Studios, de produção de TV, além de plataformas de mídia digital e social relacionadas. O negócio ainda inclui ativos em livros, mapas, mídia para crianças e atividades auxiliares, incluindo viagens, entretenimento, vendas de arquivos, catálogo, licenciamento e empresas de comércio eletrônico. O negócio amplia uma parceria já existente entre as duas companhias. Há 18 anos a Fox opera os canais de TV da National Geographic.

Comando. Declan Moore, executivo da organização sem fins lucrativos há 20 anos, será o diretor executivo da National Geographic Partners. A empresa terá uma estrutura de comando compartilhado e igualdade de representação no conselho de administração, explica a nota que anunciou o negócio ao mercado.

A presidência do conselho terá alternância anual entre um indicado pela 21st Century Fox e outro pela National Geographic. Gary Knell, presidente da organização sem fins lucrativos, será primeiro a ocupar o cargo.

A primeira edição da National Geographic circulou em 1888, quando a National Geographic Society foi fundada. (Com agências internacionais).

 

Mais conteúdo sobre:
\Negócios mídia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.