Pixabay/Reprodução
Pixabay/Reprodução

Seis em cada dez famílias se dizem endividadas, diz CNC

Segundo pesquisa, porcentual teve leve queda em abril; 10% dos entrevistados afirmam que não terão como pagar as contas em atraso no próximo mês

Renata Batista, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2018 | 11h27

RIO - Seis em cada dez famílias (60,2%) se declaram endividadas em abril, aponta a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Confederação Nacional do Comércio (CNC). 

+ Operadoras de cartão não poderão cobrar juro maior no rotativo

O porcentual é pouco menor que o verificado em março, quando 61,2% das famílias estavam na mesma condição, e em abril de 2017, quando 62,1% informaram ter dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro ou seguro. Na avaliação da economista da CNC, Marianne Hanson, a queda reflete o ritmo menor de recuperação do consumo.

Já o porcentual de famílias inadimplentes, ou seja, efetivamente com dívidas ou contas em atraso, também registrou leve queda em abril de 2018. Passou de 25,2%, em março, para 25% no mês passado. Há um ano (em abril de 2017), 25,4% dos entrevistados informaram estar inadimplentes. 

+ Juro do rotativo do cartão de crédito sobe novamente e atinge 334,5%

No período pesquisado, porém, 10,3% das famílias pesquisadas declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas no próximo mês, permanecendo inadimplentes. A proporção é levemente superior ao verificado em março de 2018 (10%) e no mesmo período do ano passado (10,2%).

+ EUA abolem uso de assinatura em comprovantes de compras com cartões de crédito

A análise da PEIC por faixa de renda não mostra variações relevantes. Na comparação com março, o número de famílias endividadas diminuiu em ambas as faixas de renda tanto na faixa de até dez salários mínimos quanto na faixa acima de dez salários mínimos. 

+ Escolas particulares registram queda na inadimplência no 1º semestre

Na comparação anual, porém, apenas o porcentual de famílias com renda mais baixa registrou queda - 62%, em abril de 2018, ante 64,1% no mesmo período de 2017.

O cartão de crédito continua em primeiro lugar como um dos principais tipos de dívida. Das famílias entrevistadas, 76,1%  se declararam endividadas no cartão em abril. As dívidas com cheque especial, que afetavam 6,1% das famílias de forma geral em abril, pesa mais para as famílias de renda mais alta: 9,5% dos entrevistados nessa faixa. Já as dívidas com carnês afetas 16,5% do total de famílias, mas 17,8% das famílias de renda mais baixa.

A Peic Nacional é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.