Selic cai para 6,75% esta semana, prevê mercado

Entre 72 instituições consultadas pela pesquisa ‘Projeções Broadcast’, apenas três dizem esperar corte diferente da expectativa de 0,25 ponto porcentual

Maria Regina Silva e Thaís Barcelos, O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2018 | 05h00

O Comitê de Política Monetária (Copom) deve reduzir o ritmo de queda da taxa Selic de 0,50 ponto porcentual no encontro de dezembro para 0,25 ponto na primeira reunião de 2018, este mês, conforme quase todas as expectativas da pesquisa do Projeções Broadcast. 

Com exceção de apenas três estimativas, 69 instituições acreditam que os sinais são evidentes e o Banco Central (BC) deve cortar o juro de 7% para 6,75%. Um participante acredita que o Copom deve voltar a diminuir a Selic em 0,5 ponto, para 6,50%, enquanto outros dois estimam que o BC tende a manter o juro em 7%. 

Para o fim de 2018, de 69 expectativas, 15 esperam Selic em 6,5%, 41 veem o juro em 6,75% e o restante (13) acredita que a taxa fechará o ano entre 7% e 8,75%. Os membros do Copom se reúnem a partir de amanhã, mas o resultado só deve sair na quarta-feira à noite.

A maioria da corrente que aguarda diminuição do juro para 6,75% este mês se ampara na comunicação do BC e também no quadro inflacionário favorável. Apesar da perspectiva de avanço do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), as expectativas indicam que o dado deve fechar 2018 abaixo do centro da meta de 4,5%. Além disso, consideram que a ociosidade da atividade ainda é elevada, o que não comprometeria a inflação.

O economista Pedro Ramos, do Banco Sicredi, vê sinais claros de que o Copom deve cortar a Selic para 6,75%. “O BC teve várias oportunidades desde a última reunião, mas não houve qualquer indício de que deve fazer outra redução a não ser de 0,25 ponto”, diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.