1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Sindicato de produtores russo diz que safra de grãos pode ser recorde

POLINA DEVITT - REUTERS

27 Agosto 2014 | 12h 08

A Rússia poderá colher uma safra recorde de grãos, permitindo ao país elevar exportações para maior volume de todos os tempos e recompor seus estoques, incluindo grãos da Crimeia, disse nesta quarta-feira o presidente do sindicato dos produtores russos, Arkady Zlochevsky.

A Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, está no processo de colher a safra no momento em que as suas relações com o Ocidente estão estremecidas depois que o país anexou a Crimea, que era parte da Ucrânia, em março.

A safra 2014/15 de grãos da Rússia poderá bater o recorde de 108 milhões de toneladas de 2008/09, se as condições meteorológicas continuarem favoráveis, disse Zlochevsky em entrevista coletiva em Moscou na quarta-feira.

A previsão atual para a safra do sindicato é de 104 milhões de toneladas, incluindo 60 milhões de toneladas de trigo, disse ele, em comparação com a estimativa oficial do governo de pelo menos 100 milhões de toneladas para todos os grãos.

"Pode ser a segunda maior safra da história contemporânea da Rússia. E pode ser ainda maior, podemos bater o recorde da temporada 2008/09, quando colhemos 108 milhões de toneladas", disse.

Ele prevê exportações de grãos atingindo um recorde de 30 milhões de toneladas, das quais 4 milhões de toneladas em agosto, ante 3 milhões de toneladas de julho. As exportações de trigo para o ano comercial 2014/15, que começou em 1o de julho, são previstas em pelo menos 22 milhões de toneladas.

A Rússia proibiu, no início de agosto, grande parte das importações de alimentos dos países que aplicaram sanções por conta da crise com a Ucrânia e decidiu aumentar as importações de Brasil e Egito.

A Rússia não exporta trigo para o Brasil porque seu cereal não atende às exigências fitossanitárias, mas "agora chances (para começar a exportar para o Brasil) são bastante elevadas", acrescentou.

"Nós somos membro da OMC e (tendo em conta) todos os últimos processos... é possível que as condições de abastecimento de trigo da Rússia sejam facilitadas", disse Zlochevsky.