Sonae tem R$ 300 milhões para investimentos

Empresa lançou ontem seu 10.º shopping, um empreendimento de R$ 175 milhões em Manaus

Márcia De Chiara, O Estadao de S.Paulo

28 Setembro 2007 | 00h00

O Grupo Sonae Sierra, que lançou ontem o 10º shopping center no Brasil, localizado em Manaus (AM), tem R$ 300 milhões para ir às compras, ampliando a participação em shoppings onde já atua, adquirindo novos empreendimentos ou erguendo novos shoppings. ''''Vamos agarrar todas as oportunidades boas que aparecerem'''', afirmou o presidente da companhia, João Pessoa Jorge. Desde 1999 no País, o grupo, que tem capital português, americano e brasileiro, é dono de nove shoppings em operação e registra neste ano um crescimento real de 15% nas receitas dos empreendimentos. ''''O ano de 2007 está sendo o melhor da companhia no Brasil'''', afirma o executivo. Ele diz que pretende ter outros shoppings no Brasil, mas não revela nem o número de empreendimentos planejados nem onde eles estarão localizados. Batizado de Manauara Shopping, o novo centro de compras será concluído em 2009 e vai absorver investimentos de R$ 175 milhões. Manaus, segundo Jorge, é um mercado promissor. Por causa da Zona Franca de Manaus, uma área que reúne fabricantes de eletrônicos com incentivos fiscais, a cidade registrou a maior taxa de crescimento do Produto Interno Produto (PIB) entre os cerca de 5 mil municípios brasileiros em 2006. O crescimento foi de 9%. O novo shopping terá 43 mil metros quadrados distribuídos entre 262 lojas, das quais 11 âncoras. Entre as âncoras já estão acertadas 10 salas de cinema do grupo Playarte, uma loja de móveis e eletrodomésticos de Manaus, a Bemol, as Lojas Riachuelo e a Magic Games, voltada para diversão. ''''Temos 33% da área acordada e o correspondente a 23% da área de contratos assinados'''', diz Jorge. Pelo ritmo atual dos negócios, ele acredita que, quando o shopping for inaugurado, 100% da área estará alugada. Se a previsão se confirmar, será a primeira vez no País que o grupo terá esse desempenho. No shopping Dom Pedro, em Campinas, por exemplo, uma parte da área de vendas estava vazia quando o shopping foi inaugurado. Com a forte concorrência no setor de empreendedores de shopping centers, o grupo Sonae Sierra consolidou neste ano as posições nos empreendimentos onde já está. No shopping Metrópole, por exemplo, ampliou de 73% para 83% a sua participação; no shopping Plaza Sul, a fatia do grupo, que era de 20%, foi para 30%; e no Tivoli, aumentou de 25% para 30%. No total das operações, o grupo desembolsou R$ 130 milhões, diz Jorge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.